Natura é eleita empresa mais inovadora do Brasil em 2020

A Natura é a empresa mais inovadora do ano conforme a 6ª edição do Prêmio Valor Inovação Brasil 2020, considerada a publicação mais relevante do país neste quesito. O tema do ranking deste ano foi “Competências do Futuro”, e a pesquisa avaliou práticas de inovação de empresas de diferentes setores da economia.

No ano passado, a Natura investiu 2,4% de sua receita de R$ 14,4 bilhões em pesquisa e desenvolvimento. Além disso, a empresa adotou a inovação como forma de beneficiar as comunidades das regiões de onde se extrai a matéria-prima de cada item que produz.

Andrea Alvares, executiva da Natura, afirmou que é preciso inovar para buscar soluções para regenerar o meio ambiente. Segundo Andrea, a empresa desenvolve produtos feitos com ingredientes da Amazônia há mais de 20 anos, e busca incentivar a coleta de insumos pela população local.

Natura empresa mais inovadora

Além disso, Andrea também destacou a recente inauguração de um laboratório de inovação na Região Metropolitana de São Paulo.

O laboratório da empresa utiliza inteligência artificial e biotecnologia para o desenvolvimento de novas fórmulas de produtos. Um exemplo de iniciativa sustentável recente da empresa é o tablet que libera fragrâncias para substituir os catálogos comuns anunciado essa semana.

A preocupação da empresa com o meio ambiente também é demonstrada em campanhas de conscientização. Recentemente, uma ação da Natura Ekos chamou a atenção durante a comemoração do Dia da Amazônia, celebrado em 5 de setembro. Na ocasião, a empresa realizou uma série de ações de conscientização pela cidade de São Paulo para discutir a crescente destruição da Amazônia.

Mais empresas foram premiadas

O ranking publicado pelo Valor Econômico ainda apresentou as 150 empresas mais inovadoras do Brasil, e as dez primeiras colocadas foram premiadas com o troféu Valor Inovação Brasil. Além da Natura, completam a lista (em ordem de colocação no ranking): Hospital Albert Einstein, Embraer, Petrobras, Bosch, Cielo, Whirlpool, WEG, Bradesco e CNH Industrial.

Segundo colocado na premiação, o Hospital Albert Einstein destacou-se pela experiência com startups que foi peça-chave no combate à covid-19. Um exemplo do trabalho bem-sucedido do hospital é o desenvolvimento do primeiro teste genético para detecção do novo coronavírus no mundo. A idealizadora do exame foi a Varstation, startup que surgiu nos laboratórios do Albert Einstein em São Paulo.

Quem também se destacou em mais um ranking Valor Inovação foi a Embraer, que em 2019 foi a vencedora do prêmio. Mas a terceira colocação no ranking deste ano mantém a empresa entre as referências em critérios de inovação. No ano passado, a Embraer lançou a EMpower, plataforma que reúne recursos para educação corporativa em formato de cursos, artigos, vídeos e podcasts.

Conforme a empresa, a ferramenta possibilita que funcionários desenvolvam habilidades ligadas a competências que vão além das suas áreas de atuação. Com isso, os colaboradores da Embraer podem aprender mais sobre temas que podem ser úteis para o ambiente de trabalho.

O Prêmio Valor Inovação Brasil 2020 também divulgou iniciativas das dez empresas mais inovadoras do ranking e das instituições que lideraram cada um dos 23 setores analisados. A lista de vencedores dos rankings setoriais inclui empresas como a Nestlé Brasil no setor de “Alimentos, Bebidas, Ingredientes e Tabaco”, a Robert Bosch no “Automotivo e veículos de grande porte, e o Bradesco entre os bancos.

Executivo Inovador do ano

Além de premiar as empresas mais inovadoras do ano, o Valor Inovação Brasil 2020 também apresentou uma novidade para esta edição. As equipes do Valor Econômico e da Strategy&, realizadores do evento, criaram o prêmio “Executivo inovador do ano”.

O objetivo deste prêmio foi reconhecer não apenas as instituições, mas também os executivos responsáveis por estes projetos e por inspirarem outros profissionais. Para os organizadores, estes são os verdadeiros vetores da inovação, pois é com o esforço destas pessoas que se impacta os negócios, as cadeias produtivas e a geração de conhecimento.

Neste primeiro ano de premiação, o vencedor foi Frederico Trajano, CEO da Magazine Luiza. O prêmio foi justificado por feitos como o crescimento nas vendas online e a criação de um ambiente e mindset que incentiva a inovação na companhia.

Frederico é filho de Luiza Trajano, dona da rede varejista, e em 2017 foi eleito “Líder do Brasil” pelo LIDE, maior premiação empresarial do país.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário