Renner e o brechó Repassa fazem parceria para incentivar moda circular

Essa semana as lojas Renner anunciaram uma parceria com o brechó online Repassa para incentivar seus clientes a aderirem à tendência sustentável de moda circular.

O objetivo do projeto é fazer com que os consumidores revendam peças de qualquer marca que já não usem mais na plataforma online do Repassa. Com isso, as peças ganham novos usuários ao invés de serem descartadas de maneiras incorretas, como acontece muitas vezes.

Com a parceria, a Renner irá disponibilizar a retirada da “Sacola do Bem” em suas lojas, utilizada para que o cliente coloque as roupas que deseja vender. Cada recipiente consegue armazenar cerca de 35 peças de roupas.

renner parceria

Além de disponibilizar as sacolas, as lojas Renner também serão utilizadas como pontos de coleta das sacolas já com as roupas, não sendo necessário, dessa forma, que o consumidor precise pagar para enviar as roupas ao Repassa.

As peças que acabarem sendo vendidas no brechó online tem 60% de seu saldo devolvido ao dono original que decide como pretende utilizar o dinheiro. Entre as opções estão comprar outras peças na própria plataforma do Repassa, sacar o valor em dinheiro, ou ainda doar o mesmo para uma lista de ONGs disponibilizada pelo site.

Ate o momento apenas quatro lojas Renner, na cidade de São Paulo, estão distribuindo as sacolas, mas a ideia é ampliar o projeto para outras regiões nos próximos meses.

A iniciativa da Renner segue uma tendência em ascessão que é a maior preocupação das marcas com a sustentabilidade e o consumo conscientes. Outras, como a Malwee e a Cea também lançaram projetos com esse foco nos últimos meses.

Estratégia de sustentabilidade da Renner existe desde 2011

Há quase dez anos a Renner vem colocando em prática atitudes sustentáveis que façam com que suas mercadorias tenham menor impacto negativo na sociedade.

O projeto EcoEstilo é um programa de logística reversa que recolhe frascos, embalagens de produtos de beleza e roupas para lhes dar uma destinação ecologicamente correta. Segundo a marca, desde seu lançamento em 2011, já foram coletados 145 toneladas desse tipo de insumo.

Além desse programa, a Renner também tem produzido cada vez mais peças utilizando como matéria-prima insumos reciclados e com certificação de sustentáveis. A poliamida biodegradável já é uma realidade em várias coleções da marca.

Vendas em brechós online crescem com a propagação da ideia de consumo consciente

Um dos maiores motivos para que as grandes marcas de moda estejam aderindo ao movimento de consumo consciente e sustentabilidade é a pressão dos consumidores.

Recentemente a Malwee reposicionou toda a marca em busca de criar peças que durem mais tempo e não sejam descartadas com facilidade. Outras marcas, têm se preocupado até mesmo com as embalagens nas quais seus produtos são entregues, para que os mesmos sejam produzidos com materiais ecologicamente corretos. Isso tudo é resultado de uma sociedade mais consciente que cobra das empresas posicionamentos que preservem um futuro melhor para as próximas gerações.

Com a maior divulgação das ideias de consumo consciente e de todo o impacto negativo gerado pelas indústrias têxteis, cada vez mais pessoas tem preferido comprar roupas, sapatos e outros produtos em brechós e bazares.

Foi com essa mentalidade que empresas como o Repassa se tornaram referência em programas de preservação ao meio ambiente e a outros pilares sustentáveis como a economia e sociedade.

Os jovens são os mais engajados nas causas sustentáveis e encontraram nas roupas de brechós formas de demonstrarem sua preocupação com o meio ambiente ao mesmo tempo que carregam um estilo próprio.

Ha alguns meses, uma pesquisa divulgou que a chamada Geração Z ultrapassou os Milleniuns no consumo por produtos usados e semi novos. Esse fato só deixa ainda mais claro que essa preocupação com a sustentabilidade tem atingido cada vez mais pessoas jovens.

Sendo assim, o futuro promete uma revolução das marcas e quem não se adaptar, provavelmente estará fadada ao esquecimento. Ou pior, aos temidos “cancelamentos” tão populares e publicamente prejudiciais à imagem.

Veja também

Amazon anuncia três novos centros logísticos no Brasil

Setor de moda se destaca entre os aplicativos mais baixados do Brasil

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário