Malwee reposiciona a marca para reduzir consumo de roupas

A marca de moda Malwee, lançou essa semana a campanha “Moda sem Ponto Final” que tem por objetivo divulgar a nova ideia da marca de consumo sustentável.

A tendência de consumidores cada vez mais preocupados com os pilares da sustentabilidade, tem influenciado o modo como as empresas vêm administrando seus produtos e serviços. Muitas colocaram esse assunto como urgente em suas pautas de discussão, pois perceberam que, do contrário, acabarão perdendo clientes.

Seguindo essa onda, a Malwee decidiu reposicionar a marca adotando medidas para que o consumo de suas roupas aconteça de forma consciente. Para isso, a empresa resolveu diminuir o seu catálogo e anunciou que a partir de agora os lançamentos de grandes coleções anuais serão feitos através de peças coringas, pensadas para todas as estações do ano.

Dessa forma, serão lançadas coleções para primavera, verão, outono e inverno, no entanto, as peças foram criadas para serem reutilizadas em anos seguintes ao invés de pensada apenas para seguir as tendências de um ano só.

malwee

A ideia principal da marca é fazer com que os clientes precisem comprar cada vez menos roupas. Segundo a empresa, adquirindo peças inteligentes e duradouras que deverão ser usadas para além de uma única estação, cria-se um guarda-roupas coringa preparado para atender todas as necessidades de vestimenta que possam surgir.

Esse novo modus operandis vai fazer com que as coleções lançadas entre estações diminuam e sigam o formato de “cápsula”, mantendo a ideia de peças-chave.

Segundo o gerente de marketing da marca, Guilherme Moreno, a Malwee conseguiu reduzir 20% de sua linha que é focada em tendências. Com isso, abriu-se espaço para a produção de produtos com apelo atemporal e que podem ser mais facilmente combinados.

Malwee quer reduzir o impacto negativo que a indústria da moda têm no meio ambiente

O gerente Guilherme Moreno também destacou que o novo posicionamento da empresa tem ligação direta com os impactos negativos que a indústria têxtil causa ao mundo.

A produção de roupas é responsável pela poluição de zilhões de litros de água todos os anos. Para ter uma noção melhor de como essa industria é prejudicial ao meio ambiente basta saber quanto é gasto  para produzir uma única calça jeans. Estima-se que são necessários por volta de 30 mil litros de água apenas para essa produção. Pensando em coleções completas, o desperdício hídrico beira o absurdo.

Sabendo da gravidade do problema, a Malwee acredita que ao prolongar a vida útil das peças de roupa, estimula-se o consumo consciente das pessoas. Desse jeito é possível reduzir a negatividade da moda sobre o meio ambiente.

O ato de escolher os produtos que durem mais, combinem mais e não se percam a cada nova coleção tem impacto direto no meio ambiente e muito pouca gente sabe disso ”, afirma Guilherme.

Outra iniciativa da marca após o lançamento de suas coleções serão voltadas ao incetivo do não descarte de roupas.

A marca estima que após uma média de 7 vezes que uma peça é utilizada, ela acaba sendo descartada de alguma forma. Na maioria das vezes fica parada no guarda-roupas das pessoas por muito tempo. A empresa acredita que incentivar as doações, revendas e trocas dessas roupas também é uma forma de atuação sustentável.

Por isso, criou uma parceria com o brechó online “Repassa” onde todos os consumidores que comprarem da marca Malwee de forma online, recebem uma sacola personalizada das duas marcas como forma de incentivo a revender as roupas que estão paradas em casa, na plataforma de roupas usadas.

A empresa é uma das pioneiras em ações sustentáveis na moda brasileira

As ações de promoção da sustentabilidade não são exatamente uma novidade para a Malwee. A empresa, assim como a campeã Natura,  foi pioneira na criação de matéria-prima para roupas feita de garrafas plásticas recicladas. Além disso, também institui processos dentro da empresa que reduzem até 98% do uso de água para a produção de suas coleções.

Veja também

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário