5 dicas para a gestão de crise do seu negócio ser mais assertiva

Apesar de 2020 já ter acabado, os danos deixados por ele no cenário econômico do país e do mundo, deve persistir por um longo tempo. Com isso, é importante utilizar boas estratégias de gestão de crise negócio saia da crise o mais breve possível.

Infelizmente o ano que passou foi extremamente difícil para a maior parte dos empreendedores brasileiros. Com muito negócios tendo que se manter fechado por um logo período de tempo, as perdas foram tantas que boa parte não conseguiu se manter e acabou fechando as portas.

Os que conseguiram se safar, foram aqueles que perceberam muito cedo as mudanças precisas para atender as novas necessidades do mercado. As migrações para o ambiente digital, assim como os cortes de gastos e renegociações de prazos, foram fundamentais para a sobrevivência.

gestão de crise
Publicidade

Em 2021, no entanto, será necessário lapidar essas práticas já aplicadas para que tenham impacto maior e mais assertivo. Além disso, a implantação de outras estratégias também serão necessárias, afinal as mudanças continuaram aparecendo e quanto mais preparado o negócio estiver, maiores as chances de permanecer relevante.



Confira as 5 dicas que os especialistas em gestão de crise empresarial do G1, separaram para que o seu negócio passe mais facilmente por esse momento.

Inteligência Emocional – Gestão de Crise

Tão importante quanto ter inteligência para resolver os problemas da empresa, é ter saúde mental para conseguir fazer isso sem também se colocar em crise.

Segundo a diretora de aceleração de negócios da Endeavor, Maria Fernada Musa, os empreendedores que melhor estão conseguindo lidar com os desafios impostos pela pandemia, são aqueles que conseguiram cuidar do seu bem-estar emocional.

Publicidade


Publicidade


O autoconhecimento tem se mostrado essencial para conseguir gerir tanto as necessidades do trabalho, quanto as da vida pessoal. Isso se deve ao fato de o trabalho ter sido movido para dentro de casa, afetando também a família dos profissionais e não apenas a sua zona de negócios.

Em um período tão excepcional quanto esse, é importante manter a cabeça no lugar e tentar lidar com as dificuldades da forma mais consciente possível. Em especial com os erros. Entender como aconteceram e mais do que se autojulgar, buscar formas de não repeti-los, diz muito sobre a importância de se ter inteligência emocional nos negócios.

Publicidade

Relacionamento com o cliente

Já faz algum tempo que as empresas perceberam que mais do que ofertas, promoções e preços baixos, os clientes querem ser tratados com empatia. Num período tão delicado e de tantas perdas para todos os lados, esse fator é ainda mais importante.

Publicidade

É preciso conhecer a fundo as necessidades do consumidor, e deixar claro que a empresa se preocupa verdadeiramente com elas. Para isso, a comunicação com o cliente precisa ser mais próxima, sendo imprescindível investir em um ótimo atendimento.

Dessa forma, novos produtos e serviços são projetados de forma mais assertiva, e o cliente cria a imagem de uma empresa mais humana.

Tomadas de decisões mais rápidas

Os momentos de crise, apesar de um tanto desesperadores, precisam ser momentos em que as tomadas de decisão são feitas de forma rápida e assertiva.

Para isso, é preciso que o empreendedor conheça muito bem o seu empreendimento, sua equipe e outros fatores importantes do negócio.

Um bom exemplo, foram as empresas que logo no primeiro mês não precisaram pensar muito antes de migrar seus produtos e serviços para o digital.

Maria Fernanda Musa, indica três passos para fazer com que as tomadas de decisões sejam agilizadas no ambiente empresarial:

  • Mover as discussões sobre decisões a ser tomadas também para as equipes, tirando esse poder apenas dos níveis mais altos da hierarquia da empresa;
  • Diminuir as burocracias para colocada desses planos em prática;
  • Investir mais na comunicação com os funcionários e nas rotinas. Processos que eram feitos de forma mensal, passam a ser semanais ou diários.

Adaptabilidade – Gestão de crise

Como ficou evidente, quanto mais flexível os processos de uma empresa, mais fácil de se adaptar as mudanças do mercado.

Em 2021, apesar de provavelmente as mudanças não serem tão acentuada e imprevisíveis quanto no ano passado, ainda assim elas acontecerão.

Publicidade

Dessa forma, o quanto antes os negócios conseguirem enxergar as oportunidades, mesmo dentro da crise, e elaborarem uma fácil adaptação a elas, melhor para a sua sobrevivência.

Leia também

Publicidade

Controle das finanças – Gestão de crise

O controle das finanças do negócio é importante em qualquer momento, porém, em uma crise ela é prioridade.

É preciso que o empreendedor antecipe cenários, estude o que pode ser feito em questão de negociações e corte de gastos caso a situação piore. E claro, elabore um plano para que o impacto sobre o empreendimento, e também sobre seus colaboradores, seja o menos negativo possível.

Para tudo isso, o plano de negócio da empresa atualizado pode ser uma ferramenta poderosa.

Veja também: Negócios na internet: 5 dicas de especialistas para criar o seu em 2021

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário