iFood compra SiteMercado e aumenta atuação no setor de mercados

Nesta quarta-feira (16), o iFood anunciou a compra do SiteMercado, startup que faz intermediação de vendas online de mercados. Com o investimento, o iFood amplia a aposta em um setor em alta por conta das medidas restritivas relacionadas ao combate à pandemia do novo coronavírus.

O SiteMercado foi criado no final de 2015 em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. A startup oferece um portal de e-commerce onde os mercados podem personalizar seus próprios canais digitais. Nele, os comerciantes também podem fazer cadastramento de produtos e atualizar valores a partir de ferramentas desenvolvidas pela plataforma.

O SiteMercado tem clientes em em mais de 476 cidades de 24 Estados brasileiros, e com o serviço os clientes precisam apenas preparar os pedidos para entrega ou retirada em loja. O delivery pode ser realizado pelo iFood ou por entregadores do próprio mercado.

iFood compra SiteMercadoA aquisição de 100% do negócio demonstra como o iFood está apostando pesado na diversificação no setor de encomendas. O maior portal de delivery de refeições do Brasil iniciou a sua expansão no setor em 2019, ao desenvolver o segmento iFood Mercado, que hoje conta com mais de dois mil vendedores.

Mas ao contrário deste, o portal SiteMercado continuará atuando de maneira independente, com suas próprias estruturas para entregas e pagamentos. De acordo com o vice-presidente de Negócios do iFood Henrique Iwamoto, os serviços das empresas são complementares.

Entretanto, o executivo admitiu possibilidades de sinergia entre as empresas no futuro. Um exemplo de combinação entre elas citado por Iwamoto foi a chance de as marcas chegarem aos municípios onde somente uma delas opere.

Atualmente, o iFood está presente em aproximadamente mil cidades do país, e a expectativa é fazer o SiteMercado alcançar 3 mil vendedores em 250 cidades até o final do ano.

Setor de delivery em crescimento

A negociação entre iFood e SiteMercado reforça uma tendência de investimentos de grandes empresas de comércio eletrônico no setor. A recente guinada do setor de encomendas para mercados que até então operavam quase totalmente de forma presencial atraiu a atenção de algumas companhias.

Um dos exemplos desse crescimento é observado no próprio iFood Mercado. Segundo a empresa, as vendas no segmento cresceram 240% em comparação a março, quando iniciaram as medidas de isolamento social. O crescimento pode justificar a compra do SiteMercado por parte da empresa.

A expansão do setor de delivery também se relaciona com outro fenômeno acentuado pela pandemia: o aumento do desemprego. O serviço desperta interesse em quem busca alternativas de renda e pretendem ganhar dinheiro com o próprio veículo, por exemplo.

Além do iFood, recentemente outras empresas também fizeram investimentos no segmento de mercados.

B2W

Em janeiro, a B2W anunciou a compra da plataforma Supermercado Now. O portal de e-commerce criado em 2016 agrega produtos de supermercados online, e permite que os clientes comprem pela internet na loja de sua preferência e retirem a compra no mercado ou a recebam em casa.

Quatro meses depois da negociação, em maio, a Supermercado Now ainda anunciou uma parceria com o grupo de supermercados BIG. Com a ação, as plataformas de venda foram integradas, aumentando a atuação do grupo.

Mercado Livre

A maior plataforma de comércio eletrônico da América Latina é outra empresa que investiu no setor. Desde maio, a companhia passou a realizar a venda direta de produtos de supermercados no Brasil.

Com o serviço, as mercadorias são compradas e distribuídas pelo Mercado Livre. Até então, a empresa fazia apenas a venda de produtos de outros varejistas e de marcas com lojas oficiais no site. Porém, o segmento “supermercados” surgiu na plataforma em abril, e desde então mais de 10 mil itens estavam disponíveis, sendo mais da metade deles produtos comprados pela empresa junto à indústria.

Você pode ser um parceiro da plataforma fazendo o cadastro do Mercado Livre aqui. 

Uber

A Uber é outra empresa que expandiu seus serviços apostando na entrega de compras de supermercado. O anúncio da parceria com a Cornershop, empresa que faz o serviço de realizar e entregar compras de mercado para os clientes, foi feito em julho.

O serviço está disponível nas principais capitais brasileiras, e amplia o leque de atuação da Uber, que também está no setor de delivery de refeições com o Uber Eats. É possível acessar a opção de encomendas de mercado com o aplicativo de delivery ou com o de viagens.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário