Aprenda como plantar gengibre e ganhar dinheiro vendendo a raiz e produtos derivados

O gengibre costuma ser lembrado pelo uso em pratos e bebidas de festas juninas, mas essa especiaria é utilizada o ano inteiro. Por isso, é uma alternativa de investimento para o empreendedor, especialmente o de ramo de alimentos e bebidas.

Quer plantar gengibre e vender a raiz ou produtos derivados? Aqui, damos todas as dicas que você precisa para iniciar o cultivo e produção, além de indicar formas de vendas. Confira!

como plantar gengibre

Por que plantar e vender gengibre?

Trata-se de uma especiaria que costuma ter boa demanda para preparação de pratos e bebidas, principalmente por restaurantes. Por isso, há uma boa possibilidade de lucrar ao investir nessa cultura.

Publicidade

Além disso, o gengibre é uma raiz que se adapta muito bem a climas quentes e úmidos, como o do Brasil. Logo, a chance de prejuízo acaba sendo menor do que com plantas que necessitam de clima frio.



É difícil plantar gengibre?

O cultivo de gengibre não costuma ser uma atividade que exige muito do produtor, portanto, ele não encontra dificuldade em plantar a especiaria. Os únicos cuidados que se deve ter é com a irrigação, que deve ser frequente, com a adubação do solo e com a cobertura dos rizomas.

Como plantar gengibre

O cultivo de gengibre deve ser feito considerando alguns pontos essenciais. A seguir, apresentamos quais são os principais. Acompanhe e saiba como plantar gengibre:

Ambiente e clima para plantar gengibre

O ideal é que o plantio seja feito em solo argilo-arenoso, com boa drenagem, fértil e com pH entre 5,5 e 6,0. O gengibre precisa de muita água para se desenvolver, mas não aguenta encharcamento.

Publicidade


Publicidade


No que se refere ao clima, recomenda-se que seja tropical ou semitropical, portanto, quente e úmido, com temperatura a partir de 18ºC na média anual.

Plantio

Indica-se começar o plantio na estação de chuva, que vai dos meses de setembro a novembro. O produtor pode escolher entre as variedades branca, amarela e azul, que são as mais conhecidas.

Publicidade

A recomendação geral para ter uma boa produção é utilizar mudas de qualidade, que sejam provenientes de lavouras que não passaram por um ataque de doenças e/ou pragas.

Publicidade

Adubação

A adubação da cultura de gengibre deve ser feita com pentóxido de fósforo, nitrogênio e potássio. Se necessário o uso de calcário dolomítico para correção da acidez do solo, sua aplicação deve ser feita três meses antes do plantio, no mínimo.

Espaçamento

O plantio é feito em sulcos, que devem ter cerca de 15 centímetros de profundidade, 8 centímetros de distância entre os rizomas e um metro de espaçamento entre as linhas.

Propagação

O gengibre tem uma propagação feita em gomos, com pedaços do rizoma com um ou dois brotos. Depois de um mês já dá para iniciar o processo de transplante para o local definitivo.

Os rizomas devem permanecer cobertos por uma camada de 10 centímetros de terra depois que forem plantados. Como crescem para cima, muitas vezes é preciso cobri-los novamente periodicamente.

Produção e colheita

A colheita tem início de 7 a 10 meses após o plantio, normalmente entre os meses de junho e agosto. Quando notar que as folhas do rizoma estão amareladas, este é um sinal de que já houve o amadurecimento e já dá para iniciar a colheita.

O gengibre pode ser extraído manualmente da terra e a produção por hectare pode chegar a 15 toneladas de produto fresco ou 3 toneladas de produto seco.

Como vender gengibre

O produtor possui diversas formas de comercializar o gengibre, sendo a mais comum delas a versão in natura. Dá para vendê-la para feirantes, supermercados, comércio especializado em especiarias, restaurantes e bares.

Além disso, o produtor também pode disponibilizar o gengibre seco e em pó, que são utilizados como temperos na preparação de alimentos ou de bebidas.

Publicidade

Há, ainda, a possibilidade de comercializar produtos derivados do gengibre, como balas, refrigerantes, licores, chás prontos, entre outros. O grande diferencial é que se trata de produtos com valor agregado, o que permite lucrar mais com eles.

Inclusive, se seu gengibre for orgânico, isso pode funcionar como um diferencial de venda, podendo cobrar mais no produto e ter uma maior lucratividade.

Publicidade

Não importa se comercializará a versão in natura ou produto derivado, sempre tenha cuidados especiais com o cultivo para ter uma boa produção, trabalhando com os melhores materiais.

Também adote técnicas de armazenamento, transporte e embalagens especiais, o que ajudará a preservar o produto e a vender mais.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário