Como abrir um bar? Requisitos, passo a passo e dicas para começar

Quem nunca esteve em uma reunião com amigos que em algum momento chegaram à conclusão que todos deveriam se juntar e abrir um bar? Essa é uma conversa tão comum que até virou piada, mas raramente a brincadeira vira coisa séria, na maioria das vezes fica só na conversa de um encontro animado.

Mas para você que realmente quer abrir um bar, a seguir nós vamos ver como iniciar o seu empreendimento. Este é um ambiente relacionado a momentos de descontração que costumam ser guardados com carinho por muitas pessoas, então fazer parte de várias histórias de vida deve ser gratificante.

Além disso, trata-se de um negócio que pode render bons lucros, pois movimenta muito dinheiro o ano inteiro. Portanto, se você quer abrir um bar, conheça algumas dicas e informações essenciais para empreender neste setor.

abrir um bar

Vale a pena abrir um bar?

Segundo dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), este setor cresce cerca de 10% ao ano. Sendo assim, trata-se de um mercado que apresenta certa segurança para quem pretende investir.

Mas mesmo com um cenário geral favorável para o setor de bares e restaurantes, há uma série de fatores decisivos para se ter sucesso ao abrir um bar. No fim das contas, são estas questões que impactam na lucratividade do empreendimento e determinam se é um negócio que vale a pena ou não.

Por isso, a primeira coisa a se fazer antes de abrir o seu bar é uma análise de mercado, como parte do seu plano de negócios. Ou seja, você deve avaliar a situação da concorrência e também o público da região, para saber se há demanda para o seu empreendimento.

Além disso, a fase de planejamento deve incluir algumas questões financeiras, como o investimento total que deve ser necessário para iniciar as operações do bar, os custos mensais para sua manutenção, e o faturamento estimado de acordo com a sua análise de mercado.

Por fim, outro ponto que é importante abordar desde a fase de planejamento é o diferencial do seu bar. O que você pode oferecer de inovação para chamar a atenção do público e garantir uma boa procura?

Pense em soluções inovadoras para o local. Elas podem ser relacionadas ao conceito do bar, como alguma decoração temática ou algum tipo de opção de entretenimento que outros bares não oferecem. Também podem ser inovações no cardápio, com drinks ou petiscos exclusivos. Enfim, o importante é se diferenciar da concorrência para atrair os clientes para o seu bar.

Para qual público será o seu bar?

Ainda falando sobre o planejamento estratégico, uma das primeiras coisas a se definir é o conceito do seu bar. Afinal, essa decisão deve influenciar outras, como o público-alvo e a localização.

Sendo assim, qual o estilo você pretende aplicar na construção do seu bar? Qual a proposta dele, algo temático, com ar de balada, ou de happy hour?

A relação dessa definição com a localização e o público-alvo do bar se explica pelo fato de que cada decisão tem que levar em conta as outras duas. Isso quer dizer que o conceito do bar deve ser bem aceito pelo seu tipo de cliente em potencial, e estar numa região de fácil acesso para esse público.

Entretanto, não se esqueça que quanto melhor a localização, mais caro costuma ser o aluguel. Por isso, é fundamental calcular a melhor relação custo benefício para o seu negócio.

Às vezes o lugar mais barato pode não oferecer tanto movimento, e também não tem uma estrutura adequada para abrir um bar no formato que você deseja. Por outro lado, o lugar ideal é um pouco mais caro e tem um valor que assusta num primeiro momento, mas pode proporcionar um fluxo de clientes que gere um lucro maior do que lugares mais baratos.

O que é preciso para abrir um bar?

O processo de abertura de um bar tem poucas diferenças em relação ao de outros tipos de empreendimentos. Os documentos necessários, por exemplo, são:

  • Registro de compra das bebidas e alimentos;
  • CNPJ;
  • Alvará de funcionamento;
  • Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
  • IPTU do imóvel;
  • Folha espelho do IRPF;
  • Cópia autenticada do RG e CPF;
  • Demais documentos específicos do município.

Além disso, você também vai precisar contar com bons fornecedores. Procure manter boas relações comerciais com os seus fornecedores, pois assim você pode contar com bons preços e parcerias que podem permitir promoções regulares para os clientes.

E busque fechar apenas com fornecedores de confiança, que têm qualidade garantida, para poder oferecer o que há de melhor para os seus clientes.

Por fim, um alerta que já comentamos ao apresentar principais fornecedores para revender cerveja: cuidado com vendedores de bebidas falsificadas. Muitas empresas recomendam não comprar de quem vende direto do seu caminhão, por exemplo. Às vezes são pessoas que se passam por vendedores autorizados, mas que vendem produtos falsificados, portanto, desconfie de produtos muito baratos.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário