Como abrir uma relojoaria – Modelo de negócio e como começar

Quem achava que o mercado de relógios morreria com o avanço das tecnologias digitais se enganou, pois eles continuam sendo itens estimados por muita gente. Além de muitos consumidores seguirem pesquisando novos modelos para comprar, outros precisam consertar os relógios que têm em casa, o que faz com que abrir uma relojoaria seja um negócio promissor.

Mas mesmo que este mercado siga firme, ele ainda não é tão popular quanto tantos outros, por isso exige uma série de cuidados. Por outro lado, isso pode representar pouca concorrência para o seu negócio, o que aumenta bastante as chances de dar certo.

Se você está interessado em investir nesse setor tão tradicional, continue a leitura para saber como abrir uma relojoaria.

abrir relojoaria

Plano de negócios: o primeiro passo para abrir sua relojoaria

Publicidade

Quando um empreendedor está prestes a investir em um novo negócio, qualquer que seja, a primeira etapa fundamental é a definição de um plano de negócios. Com ele, você tem uma visão mais abrangente do tipo de empresa que vai abrir e do mercado no qual ela está inserida.



Além disso, esta etapa de planejamento também serve para dar uma noção financeira do seu negócio mesmo antes de ele ser posto em prática. No plano de negócio, você põe na ponta o valor total de investimento que deve ser necessário para abrir a relojoaria, os custos de manutenção e também o lucro estimado, o que te permite concluir se o investimento vale a pena ou não.

Sobre os investimentos necessários, você deve considerar tudo: equipamentos, aluguel, estoque, quadro de funcionários e assim por diante. Com uma pesquisa de campo, você estipular qual a média de faturamento mensal de uma relojoaria, calculando assim o provável lucro da sua loja e também o prazo esperado para retorno do investimento.

Nessa etapa, você também deve definir os serviços e produtos que serão oferecidos na sua loja. Ela irá trabalhar apenas com vendas, ou também consertará equipamentos? E as vendas serão apenas de relógios, ou você também pretende comercializar outros produtos similares? Caso você ainda não tenha pensado nisso, esse é o momento ideal para planejar essas coisas.

Publicidade


Publicidade


Outras questões fundamentais do plano de negócios dizem respeito à localização e o público-alvo da sua relojoaria, o que vamos abordar no próximo tópico. Enquanto isso, sugerimos que você assista o vídeo abaixo, do canal “Abertura Simples”, que explica de forma rápida e eficiente como abrir uma empresa. Se preferir, também tem esse material mais aprofundado sobre plano de negócio do Sebrae.

Localização e público-alvo de uma relojoaria

As definições de localização e público estão diretamente relacionadas, afinal, o seu negócio deve estar próximo do seu cliente.

Publicidade

O público-alvo da sua relojoaria está de acordo com a faixa de preço dos produtos com os quais você pretende trabalhar. Após isso, liste os bairros e centros comerciais mais frequentados por este público, e a partir daí você deve considerar os melhores lugares para instalar sua loja.

Publicidade

O ideal é que ela seja localizada em um lugar com boa movimentação de pessoas e visibilidade. Além disso, fatores como vias de acesso, estacionamento, segurança e proximidade com pontos de também fazem toda a diferença.

Os locais mais recomendados são centros comerciais e Shopping Centers, mas sabemos nestes pontos os valores de aluguel também costumam ser maiores. Portanto, calcule até quanto você pode gastar com aluguel e ainda assim manter um negócio lucrativo.

Por fim, uma dica é sempre considerar a relação custo-benefício. Isso quer dizer que você deve ter em mente que nem sempre o local mais barato é a melhor opção, e o mais caro a pior. Afinal, você pode pagar um aluguel barato e ter um fluxo de clientes muito baixo, ou então pagar um valor mais alto e ter muita movimentação. Sendo assim, liste os prós e contras para escolher a opção que valer mais a pena.

Documentos para abrir uma relojoaria

A documentação necessária para abrir uma relojoaria é similar a de muitos outros empreendimentos. Entres os documentos estão:

  • CNPJ;
  • Documentação na Junta Comercial;
  • Alvará de funcionamento;
  • Secretaria Estadual da Fazenda;
  • Cópia do Contrato de Locação ou de Compra e Venda;
  • IPTU do imóvel;
  • Cópia autenticada de RG e CPF;
  • Documentos específicos do município.

Sobre este último item, vale lembrar que é comum que cada cidade tenha uma própria lista de documentos necessários para regulamentação. Por isso, é importante entrar em contato com a Prefeitura Municipal para saber quais as exigências locais.

Se atente aos fornecedores e à divulgação

Por fim, duas coisas essenciais para o sucesso de um empreendimento: o marketing e os fornecedores dos produtos.

Sem estratégias de divulgação, a tarefa de fazer sua empresa chegar até os clientes será ainda mais difícil. Por isso, invista em publicidade, tantos em plataformas online, onde os anúncios são mais baratos, quanto em outros meios. Aqui nós já mostramos 5 ferramentas de marketing que todo empreendedor precisa conhecer, aproveite para conferir.

Já em relação aos fornecedores, é fundamental que eles sejam de confiança e ofereçam produtos de qualidade, pois do contrário você pode perder muitos clientes. Pesquise bem a procedência para saber a qualidade do produto que você irá oferecer, pois é a imagem da sua empresa que está em jogo.

Publicidade

Além disso, tente negociar com parceiros que ofereçam boas condições. Dessa forma, você pode oferecer promoções e descontos que também são ótimas formas de divulgação da sua loja, pois atraem novos clientes.

Publicidade

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário