Caixa libera R$50 milhões para microempresas por meio de Pronampe

Nesse terça-feira (08), a Caixa Econômica Federal informou que irá destinar R$50 milhões dentro do Programa Nacional de Apoio às Microempresas (Pronampe) para microcréditos de até R$20 mil aos pequenos negociantes.

Com essa iniciativa, o banco tem por objetivo beneficiar por volta de 3 mil micro e pequenos negócios. Para se encaixar no modelo o faturamento anual do empreendimento precisa ser de até R$360 mil.

A nova linha de crédito foi criada em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (SEBRAE).  A instituição se propôs a orientar os negociantes sobre as melhores formas de utilizar o dinheiro.

Caixa dinheiro para microempreendedores

O financiamento tem prazo total de 36 meses e a taxa de juros é de 1,25% a.a mais a porcentagem da Selic. Esse modelo segue as mesmas regras já propostas pelo Pronampe em seus empréstimos usuais.

Para ter acesso à linha de crédito, o micro e pequeno empreendedor precisa preencher o formulário disponível no site da Caixa. Se o negócio se encaixar nos parâmetros necessários, a instituição entrará em contato.

A destinação desses recursos está relacionada a segunda fase do Pronampe que teve início na última quinta-feira (03). Por conta da procura, o Ministério da Economia aumentou os recursos disponibilizados pela Caixa através do Programa para R$2,55 bilhões. Desses, R$1,8 bilhão já foram contratados.

O Pronampe é destinado para negócios de faturamento anual de até 4,8 milhões. Ele é subsidiado pelo Governo Federal e gerenciado através do Fundo Garantidor de Operações (FGO), administrado pelo Banco do Brasil.

Veja também:

Recursos da segunda fase do Pronampe já estão esgotados na maioria dos bancos

Além da Caixa Econômica, outros bancos também participaram da segunda fase do Pronampe, porém na maioria deles os recursos já estão esgotados. Dos mais conhecidos apenas a própria Caixa e o Itaú ainda contam com dinheiro para liberação de empréstimos.

Na primeira fase, o Programa disponibilizou um montante de R$18,7 bilhões e, assim como agora, os recursos acabaram rapidamente.

Nessa nova fase do Programa, foram liberados um total de R$12 bilhões em recursos para o socorro dos micro e pequenos empreendedores.

Entre os bancos que já zeram suas linhas de crédito através do Pronampe estão:

Banco do Brasil

O BB anunciou que os seus R$1,8 bilhão em créditos para micro e pequenas empresas foram esgotados no mesmo dia da liberação. Segundo a instituição, foram mais de 30 mil empresas beneficiadas pelos financiamentos.

O Banco também justificou que o esgotamento foi rápido porque clientes que já haviam solicitado a linha de crédito na primeira fase e não haviam conseguido, foram contemplados agora. Além desses, novos clientes também conseguiram entrar na nova leva.

Bradesco

O Bradesco não havia participado da primeira fase do programa. Já na segunda fase, a instituição anunciou que os R$1,3 bilhão disponível já se esgotaram.

Santander

O Santander recebeu o mesmo montante de recursos que o banco Bradesco e também anunciou que encerrou os empréstimos através do Pronampe.

A grande procura das empresas por recursos como o Pronampe, é mais uma consequência da crise econômica que assolou o mundo por conta da pandemia de covid-19. Segundo levantamento do IBGE feito em julho, 522 mil negócios declararam falência nos primeiros 15 dias do mês, desses 99,2% eram de empresas de pequeno porte.

Veja também:

Caixa disponibiliza outras linhas de crédito para quem não conseguir recursos pelo Pronampe

Além dos recursos do Pronampe, a Caixa também conta com outras linhas de crédito para os micro e pequenos negócios. Sendo assim, para os negociantes que não conseguirem recursos pelo programa,  ou não se encaixarem nele, ainda existem outras alternativas.

Uma delas é o FAMPE (Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas). Ele destina-se para empresas com faturamento anual de até 4,8 milhões.

Essa linha garante até 80% de crédito de financiamento para capital de giro e as taxas de empréstimo variam de 1,19% a 1,59% ao mês com carência de até 12 meses para início dos pagamentos.

Além da Caixa, outros bancos também oferecem opções de crédito para o pequeno empreendedor. Com uma pequisa rápido nos sites das instituições financeiras é possível conhecer cada um dos planos.

Veja também:

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário