Contrato com os Correios – Vale a pena fazer para agilizar suas entregas?

Nunca se usou tanto os sistemas de entrega de mercadorias quanto agora. O recente aumento das compras remotas fez com que mais empresas precisassem pensar em planejamentos logísticos e dessa forma, cogitar a ideia de realizar um contrato com os Correios. Mas será que essa opção vale a pena?

Montar uma estratégia logística livre de falhas e que não afete negativamente a experiência de compra do cliente, não é fácil. A dificuldade se torna ainda maior quando falamos de e-commerce que vende para vários estados.

Em muitos casos a contratação de uma empresa terceirizada de planejamento logístico e entregas é necessária. A ideia de fechar um contrato com os correios segue essa premissa, mas é importante saber que nem todo o negócio pode efetuar esse tipo de contrato.

fazer contrato com os correios vale a pena

Leia também

Para quais tipos de negócios o contrato com os Correios é indicado

O contrato com os correios é indicado para qualquer comércio, em especial os eletrônicos, desde que consigam arcar com o valor mínimo de taxa de frete mensal.

Para que um contrato com os Correios valha a pena para o empreendimento, os gastos mensais com fretes precisam atingir mensalmente algumas tarifas mínimas. Isso pode ser medido por meio do volume de vendas que a empresa realiza.

No caso, os valores de tarifas por serviço são:

PAC: R$127,40

Sedex: R$123,43

e-Sedex: R$1.142,00

Dessa forma, se o negócio não tem gastos com frete equivalentes a esses valores, o contrato não pode ser firmado. E nos casos onde houve fechamento de contrato, porém a cota inteira não for utilizada no mês, o negociante precisará pagar a diferença.

É bom saber que nos dois primeiros meses de contrato, o empreendedor está isento dessa tarifação.

Formatos de envio

Ao contratar os serviços dos Correios, o empreendimento poderá utilizar as modalidades de entrega nos formatos:

  • PAC;
  • Sedex;
  • Mala direta;
  • Telegrama.

É importante saber que a contratação do serviço oferece como maior atrativo e diferencial o fato de que os fretes cobrados são mais baratos do que os para empreendedores que não possuem o contrato.

Dessa forma, o repasse de valores ao cliente é menor, representando um diferencial para o estabelecimento.

Benefícios do contrato com os Correios

Em casos de a empresa ser apta para efetuar a parceria, os Correios oferecem diversos benefícios.

Por exemplo, tendo o contrato com os Correios em um e-commerce próprio, os clientes podem ter acesso aos valores de frete e prazo de entrega de seu produto.

Outra grande vantagem é o acesso ao sistema SIGEP que permite que o empreendedor tenha um auxílio a mais na hora de preparar os produtos para entrega. Com o acesso a esse programa, pode-se imprimir os rótulos com código de rastreio do produto e outras informações de entrega.

A coleta de mercadorias também faz parte do contrato e pode ser solicitada por meio de um sistema especial dos Correios. Dessa forma, sempre que não for possível levar as encomendas até o Correio a empresa vem retirá-la a domicílio.

Por último, podemos citar a logística reversa que é quando por algum motivo o cliente se arrepende da compra que fez. A devolução efetuada pelo consumidor não gera custos para que o produto retorne a empresa.

Como efetuar o contrato

Agora que os principais pontos sobre a parceria entre as empresas ficou claro, está na hora de aprender como o contrato é feito.

Para realizar a contratação do serviço dos correios, o empreendedor precisará entrar no site do Correio Fácil e realizar o preenchimento do formulário de interesse no serviço.

Nesse cadastro deverá constar:

  • CNPJ da empresa;
  • Inscrição estadual.
  • Razão Social;
  • Nome Fantasia;
  • CNAE;
  • Endereço.

Após o preenchimento, o interessado em firmar o contrato deverá ler todos os termos e condições para a utilização do serviço. Além disso, deve conhecer e escolher quais serviços dos Correios irá utilizar.

Em seguida o empreendedor precisará realizar o download do termo e assinar o mesmo com seu certificado digital. Esse certificado é o mesmo utilizado na emissão das notas fiscais eletrônicas do negócio.

Por fim,  basta aguardar a chegada do cartão Correios Fácil no mesmo endereço cadastrado. Quando o cartão estiver em mãos, o empreendedor já poderá começar a utilizar os serviços de entrega por contrato dos Correios.

Veja também: Aplicativos de entrega ou Delivery próprio: qual vale mais a pena?

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário