Como vender cigarro? Dica de distribuidor e como começar

Nos últimos anos, o número de fumantes tem diminuído consideravelmente no Brasil. No entanto, este segmento ainda conta com um público consumidor no país, o que faz com que muitos comerciantes optem por vender cigarro.

Mas a queda na procura no mercado de cigarros faz com que o acesso a informações neste setor seja limitado. Por conta disso, reunimos algumas informações importantes para comerciantes interessados em começar a vender cigarro em seus estabelecimentos. Em regiões onde poucos comércios vendem estes produtos, esta pode ser uma opção lucrativa.

A seguir, vamos conhecer mais sobre o principal distribuidor de marcas de cigarro do Brasil, e entender como funciona para ser vendedor parceiro e oferecer estes produtos no seu estabelecimento.vender cigarro

Vender cigarro da Souza Cruz

A Souza Cruz é uma indústria de cigarros do Brasil, considerada a principal empresa do setor no mercado nacional. Ela é responsável por algumas das marcas mais populares do Brasil, como Hollywood, Dunhill e Derby.

Atualmente, a companhia é a subsidiária brasileira da British American Tobacco, maior empresa de tabaco do mundo.

Por conta da abrangência da Souza Cruz no mercado brasileiro de tabaco, ela é a principal opção para quem quer vender cigarro. Sendo assim, vamos descobrir como se tornar um vendedor parceiro da Souza Cruz.

A empresa atende negócios de diversos segmentos, como mercados, restaurantes, padarias, bancas, bares e lojas de conveniência. Além disso, a estrutura da rede permite atender os parceiros não só com o fornecimento de produtos, mas também com suporte e uma logística de qualidade.

Como a empresa conta com dezenas de marcas diferentes, ela permite atender a uma boa variedade de perfis de consumidores. A lista completa de marcas de cigarro da Souza Cruz contém as seguintes empresas:

  • Belmont;
  • Continental;
  • Derby;
  • Dunhill;
  • Hilton;
  • Hollywood;
  • Kent (antigo Free);
  • Lucky Strike;
  • Plaza;
  • Ritz;
  • Rothmans (antigo Minister);
  • Vogue.

Com tamanha variedade de marcas, é inevitável que muitos estabelecimentos deem prioridade à Souza Cruz quando planejam entrar no comércio de cigarros.

Como ser um vendedor parceiro da Souza Cruz

A Souza Cruz tem uma complexa rede de distribuição que é referência nacional e internacional em questões como pontualidade e capacidade de alcance. A extensão de sua rede dá uma boa vantagem à empresa em relação aos seus competidores.

A companhia atende diretamente cerca de 300 mil pontos do venda no país inteiro. As mais de 5.500 cidades em que seus produtos estão presentes representam 95% do total de municípios do país.

Para aproveitar este vasto alcance da rede e vender cigarros da Souza Cruz, a primeira coisa a se fazer é entrar em contato com a empresa. Mas antes de falarmos sobre o processo, vale lembrar que é preciso ser maior de 18 anos para ser comerciante parceiro da empresa.

O procedimento de cadastro pode ser feito todo feito pela internet, conforme o passo a passo a seguir:

  • Acesse a plataforma da empresa voltado a varejistas por meio deste link;
  • Marque “Sim” na pergunta sobre ter 18 anos ou mais, e clique na caixinha confirmando que você é um varejista maior de 18 anos;
  • Informe o seu CNPJ no campo ao lado;
  • Leia os termos de uso e clique na caixa confirmando que está de acordo com os termos;
  • Por fim, clique em “Acessar” e siga os procedimentos indicados pela empresa na página a seguir.

Ao fazer seu cadastro como varejista parceiro da Souza Cruz, você tem acesso às diferentes condições de preço e aos suportes oferecidos pela companhia. Além disso, pode oferecer no seu estabelecimento algumas das marcas mais populares de cigarro do mercado brasileiro.

Cuidado com falsificações

Por fim, é importante destacar os cuidados que comerciantes devem ter com cigarros falsificados. Infelizmente, esta é uma prática muito comum no Brasil, o que coloca muitas pessoas em risco.

Uma das principais recomendações é a de tomar cuidado com empresas que oferecem preços muito abaixo do mercado. O risco do barato sair caro é bastante alto, então vale mais a pena ter custos mais altos com produtos da Souza Cruz, por exemplo, do que conseguir mercadorias baratas com fornecedores de procedência duvidosa.

Afinal, a prática de revender produtos falsificados é crime, de modo que o desconto pode te fazer ter problemas com a lei. Além disso, é fundamental pensar também no bem-estar dos seus clientes, pois se o cigarro já é algo que faz mal à saúde, um produto falsificado é ainda mais nocivo.

Portanto, vender produtos falsificados ou cigarros ilegais no Brasil pode parecer atraente pelo valor mais em conta, mas podem gerar prejuízos imensuráveis para a sua empresa. Na dúvida, feche com um distribuidor de qualidade reconhecida.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário