Precificação de produtos: quanto cobrar na venda? Saiba como calcular

Realizar a precificação de produtos e serviços pode ser algo realmente complicado para alguns empreendedores. O impasse entre conseguir bons lucros e praticar valores atrativos para o clientes, podem fazer com que o negociante acabe por oferecer sua mercadoria por valores muito altos ou muito baixos. A consequência disso sempre é o prejuízo, seja por falta de vendas ou pelo baixo retorno lucrativo.

Ao precificar algo é preciso levar algumas coisas em consideração, como as despesas, a concorrência e outros fatores que interferem no preço final.

Para zerar as suas dúvidas sobre precificação de produtos, nós listamos algumas dicas que com certeza irão te ajudar nessa tarefa.

Precificação de produtos

Cálculo de Gastos

Seja um produto ou um serviço, você sempre terá algum tipo de gasto para poder oferecer a sua mercadoria.

Por tanto, ates de fazer a precificação de produto, é preciso ter muito claro todo o gasto que é despendido para que a oferta seja possível.

Matéria-prima, fornecedores, água, luz, telefone, gás, aluguel do espaço (caso você tenha um empreendimento físico), deslocamento (caso você atenda a domicílio) enfim. Tudo que tiver custo deve ser calculado e considerado no momento de precificar o seu trabalho.

Análise de Mercado

A segunda coisa que precisa ser considerada são os valores praticados no mercado para mercadorias semelhantes à sua. Isso não quer dizer que obrigatoriamente você irá praticar os mesmos valores, afinal, os seus gastos podem diferir, entre outros fatores.

No entanto, saber quanto está custando um trabalho semelhante te dará uma base do que pode ser “muito caro” ou “muito barato”.

Essa análise de mercado e concorrência servirá como parâmetro para iniciar a sua precificação de produtos e serviços.

Quanto o seu cliente está disposto a pagar

Saber quanto o cliente está disposto a pagar pelo seu trabalho também ajuda na hora de aplicar o valor final.

Você pode descobrir isso com uma pesquisa simples realizada com pessoas conhecidas, ou ainda, por meio das suas redes sociais.

Lembrando sempre que, esse é mais um dado de base e não quer dizer que obrigatoriamente você precisa praticar aquele valor escolhido pelas pessoas pesquisadas. Contudo, essa perspectiva poderá interferir na sua decisão de valores.

Veja Também

Venda de produtos usados é tendência para os próximos anos

Margem de Lucro

Saber qual a margem de lucro que você deseja ter com a venda dos seus produtos, é mais um fator que irá esclarecer quanto cada mercadoria deve custar.

Lembrando que lucro é o faturamento subtraindo os custos e despesas. Ou seja:

Se você conseguiu com a venda dos seus produtos um montante de R$100, suas despesas e custos totalizam R$40, o seu lucro foi de R$60. Isso quer dizer que você teve uma margem de lucro de 150%.

Dessa forma, é sempre bom já ter uma noção de quanto de lucro você gostaria de ter com o seu trabalho.

Lucro quanto cobrar

Calculando o valor de produto

Agora que você já tem noção dos seus gastos, dos valores de mercado e todos os passos anteriores, chegou a hora de finalmente fazer o cálculo de valor final.

Para obtê-lo você deve somar qual a despesa e os custos para produzir cada peça ou serviço. Digamos que o total seja de R$10 e que você deseja uma margem de lucro de 100%. Isso precificaria o seu produto ou serviço em R$20.

Agora, vem a parte da análise. Então, depois de obter o valor você deve verificar se ele está dentro do que normalmente é praticado no mercado e também se está próximo dos valores pesquisados com os clientes.

Caso esteja ok, tudo certo. Você pode começar a praticar esse valor. Agora, se por acaso o valor estiver muito abaixo do que é esperado, você pode ajustar a sua margem de lucro para mais.

Caso aconteça o contrário, e o valor final esteja muito acima, você pode ou ajustar a sua margem de lucro para menos, ou encontrar uma maneira de reduzir os custos de produção no caso de produtos, ou de prestação no caso de serviços.

Como cobrar preço de produtos

Como funciona a precificação de produtos?

E então, gostou das nossas dicas de precificação de produtos e serviços? Com certeza, seguindo cada um dos passos acima você não terá mais problemas na hora de decidir quanto deve cobrar pelo seu trabalho.

Claro que é sempre bom ter em mente que, independente das regras comuns de precificação, somente você tem autonomia para decidir quanto vale o seu trabalho. E lembrando também, que o preço não é o único fator que decide se uma venda será ou não concretizada.

Se quiser aumentar as suas chances de conseguir novos clientes, dê uma olhada no nosso artigo sobre como vender pelo Facebook e impulsionar suas vendas. Você também pode se interessar pelas 5 ferramentas de marketing que todo empreendedor precisa conhecer.

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário