Franquias de seguro de vida é opção de negócio com retorno rápido

A opção de abrir franquias de seguro de vida ganhou ainda mais relevância durante a pandemia de coronavírus. Com tantas pessoas tendo perdido a vida por um fator inesperado, cresceram as buscas pela contratação de apólices de seguro, que podem garantir proteção financeira as famílias em caso de morte de seu provedor.

Segundo dados do mercado segurador, em novembro de 2020 houve um registro de alta equivalente a 10% em relação ao mesmo período do ano de 2019. Em relação ao faturamento total, 37% equivale aos seguros pessoais. A Superintendência de Seguros Privados ainda apontou que durante todo o ano, houve um crescimento de 4,7% e um faturamento de R$1,8 bilhão a mais do que no ano de 2019.

Esse mercado em alta tem chamado a atenção de diversas pessoas que desejam iniciar um negócio próprio em 2021. Com o aumento exponencial do desemprego, a alternativa encontrada para manter a renda e ter independência financeira é empreender.

franquias de seguro
Publicidade

Iniciar um negócio do zero é sempre um desafio, mais ainda quando não se tem experiência de mercado. O medo de não fazer um bom planejamento, investir de forma errada ou não saber precificar direito os produtos e serviços da empresa, pode brecar o sonho de novos empreendedores que não desejam arriscar ter prejuízos.



Dessa forma, buscar por uma franquia pode se mostrar uma ótima alternativa, visto que esse já é um modelo de negócio pronto onde o franqueado só precisa operar.

Redes de franquias de seguro de vida tem investido em atrativos para novos parceiros

O país conta com uma série de empresas de seguro com modelos de franquias. Dessa forma, a concorrência é significativa e por isso é necessário investir em atrativos que conquistem novos franqueados.

A Prudential do Brasil, uma das redes de franquia de seguro de vida, é uma das empresas que durante o período de pandemia reestruturou seus modelos para atrair novos empreendedores.

Publicidade


Publicidade


Hoje a empresa não exige que seus novos parceiros tenham experiência prévia no setor de seguros, e com um investimento inicial de R$30 mil, já é possível se tornar um franqueado. No entanto, a marca exige que todos os candidatos a novos parceiros passem por uma seleção que analisa o perfil empreendedor de cada um.

Além disso, é necessário que, se aprovado, o empreendedor vá atrás das certificações necessárias para operar com a corretagem de seguros.

Publicidade

Segundo a empresa, os ganhos dos franqueados podem ser ilimitados, dependendo do modo de operação de cada unidade.

Publicidade

A Prudential opera no Brasil há mais de 20 anos, e há 16 trabalha com modelos de franquia com foco total em seguros de vida. Atualmente são mais de 1500 franqueados e a ideia é expandir esses números nos próximos anos.

Leia também:

Outra seguradora que tem apostado nos atrativos de suas franquias de seguro, é a Seguralta Corretora. Com mais de 50 anos no mercado a empresa atua com o comércio de apólices de seguros de diversos modelos, inclusive os seguros de vida.

Com um crescimento de 32% em 2019, a empresa aposta no diferencial de oferecer parcerias com mais de 30 companhias seguradoras do mercado a seus franqueados. Dessa forma, o catálogo de serviços que os parceiros conseguem oferecer ao cliente final é gigantesco.

A Seguralta possui modelos de franquia a partir de R$35 mil, e atualmente já são mais de 1300 unidades no país.

O mercado segurador brasileiro ainda é bastante inexplorado. Isso porque em países como Japão e Estados Unidos, o segmento de seguros de vida, corresponde a mais de 6% do PIB. Esse número está muito distante do abaixo de 1% brasileiro.

Com esses dados as corretoras de seguros e seus investidores conseguem enxergar diversas oportunidades de ganhos por aqui. Mas para isso, é preciso inserir a cultura seguradora nos hábitos financeiros brasileiros. As empresas estão confiantes que no pós-pandemia, isso pode ser uma pouco mais fácil do que era no passado.

Veja também: Tendências Mercado Livre: O que vender no marketplace esse ano

Publicidade

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário