Vitrine Digital da SafraPay aumenta vendas online de empreendedores

Na última semana, a SafraPay,empresa de máquinas de cartão do Banco Safra, lançou a Vitrine Digital, serviço que permite a divulgação e venda de produtos em redes sociais por meio de um link de pagamento único.

A novidade, possibilita que o empreendedor realize postagem com descrição, descontos e fotos dos produtos nas principais redes sociais e efetue vendas por essas mídias de forma mais simples.

Segundo a empresa, a principal vantagem desse novo modelo de vendas, é que não é necessário que o cliente tenha acesso direto a máquina de cartão. Basta que ele acesse o link e realize o pagamento por meio desse. Para isso, o consumidor é direcionado até o site da SafraPay no momento em que acessa o link. Lá ele deve inserir todos os dados de seu cartão de crédito ou débito e em seguida realizar a conclusão da compra.

Vitrine Virtual SafraPay

O novo recurso da empresa é gratuito para todos os clientes SafraPay. Sendo assim, basta que o empreendedor tenha cadastro no aplicativo SafraPay Digital para que possa criar sua Vitrine Digital e compartilhar o link com seus clientes.



As taxas sobre compras, são exatamente as mesmas das transações convencionais realizadas nas máquinas de cartão. Dessa forma, elas variam a depender da escolha do empreendedor em relação aos prazos de recebimento e antecipação de vendas em sua conta.

Para que todas as transações efetuadas pela Vitrine Digital sejam asseguradas, o novo sistema conta com ações antifraude. Além disso, os processos relacionados aos links podem ser acompanhados por meio do aplicativo.

A princípio o recurso estará disponível para novos e antigos clientes que tenham faturamento anual de até R$1 milhão. No entanto, o Banco Safra pode fazer uso de políticas internas para validar ou não a disponibilidade para alguns negócios.




Publicidade


Vitrine Digital da SafraPay se assemelha a outros serviços de pagamentos virtuais

Apesar de a Vitrine Digital ser uma novidade para os clientes SafraPay, já há algum tempo o mercado vem explorando as possibilidades de pagamentos por meio de links.

O Mercado Pago, detentor da marca e máquinas de cartão PagSeguro, já oferece essa possibilidade a seus clientes desde 2020.

Para isso, não é necessário que o cliente tenha máquina de cartão, basta apenas ter cadastro ativo no aplicativo PagBank para conseguir enviar links de pagamento nas redes sociais.



Outra plataforma que oferece esse tipo de serviço é o PicPay, que funciona da mesma maneira que o Mercado Pago e possui diversos planos tanto para pessoa física quanto pessoa jurídica.

A maior diferença entre esses serviços e o oferecido pela SafraPay, é que nesses é possível apenas anexar o link de pagamento para o cliente. Já a SafraPay, permite que se crie uma publicação completa diretamente por seu aplicativo, sendo necessário apenas compartilhar nas redes sociais.

Pagamento sem contato é outro grande benefício dos links digitais

Com o coronavírus ainda sendo uma realidade em todo mundo, desde o início da pandemia vem crescendo a busca de clientes e negociantes por formas de pagamento e vendas que tragam segurança a saúde.

O distanciamento social se mostrou um dos maiores aliados no combate a doença. Por isso, as formas de pagamento que não necessitam de contato físico com pessoas e aparelhos se tornou uma das preferidas.

Praticamente todas as máquinas de cartão atuais no mercado já oferecem a possibilidade de pagamento por aproximação, por meio da tecnologia NFC. Dessa forma, não é necessário sequer a digitação de senha para a transação seja aprovada.

Os novos recursos de geração de links de pagamento também se beneficiam dessa tendência. Isso porque é uma forma muito mais segura e cômoda de efetuar transações, visto que para efetuá-las não é necessário o mínimo de aproximação entre as partes.

Outra vantagem é que, justamente por isso, a amplitude de área de venda do empreendedor aumenta exponencialmente. Dessa forma, é possível fazer negócios com qualquer região do país.

As novas tecnologias que estão surgindo prometem facilitar a vida de negociantes e consumidores cada vez mais. Para isso a cada ano surgem opções que exigem cada vez menos dados, são mais baratas e se tornam cada vez mais seguras, como foi o caso do PIX recentemente.

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário