Vender no Mercado Livre com CPF ou CNPJ? Vantagens e desvantagens

Vender no Mercado Livre é a forma que muitos empreendedores formais e informais encontraram de aderir aos negócios digitais. No entanto, será que vale mais a pena vender no Mercado Livre com CPF ou CNPJ?

A plataforma é a maior em relação a vendas online do Brasil e da América Latina e aceita cadastro tanto de vendedores pessoa física quanto pessoa jurídica. Isso faz com que o número de anunciantes no marketplace seja gigante, tanto de pessoas que vendem produtos novos, quanto de produtos usados.

Apesar dessa possibilidade de escolha do tipo de cadastro para vendas, desde 2020 a plataforma vem incentivando seus vendedores a buscar a formalização como empresa. Isso porque, é fato que os cadastros como empresa tem mais vantagens no momento de comercializar seus produtos na plataforma.

Veja a seguir as principais diferenças entre vender no Mercado Livre com CPF e CNPJ e quais as vantagens e desvantagens de cada modelo.

Veja também

Vendedor Pessoa Física (CPF)

vender no mercado livre com cpf ou cnpj

Ao iniciar a jornada como vendedor digital no Mercado Livre, é muito comum que os empreendedores façam seus cadastros apenas com o CPF. Isso não é errado, pois muitos ainda não tem experiência de vendas online, o negócio está iniciando agora e a pessoa ainda não tem certeza se o mesmo irá ou não dar certo.

Nesses casos, o vendedor usa seu cadastro como pessoa física para ganhar experiência e medir a viabilidade do seu negócio.

Apesar dessa justificativa ser bastante plausível, é importante saber que com o passar do tempo e o aumento das vendas, se manter na plataforma com cadastro apenas com CPF pode deixar o anunciante em desvantagem.

As contas de pessoa física sofrem com algumas limitações no Mercado Livre devido a falta de comprovação fiscal, necessária para o uso de outros serviços na plataforma. Algumas dessas limitações são:

Valor limite para vendas – Vender no Mercado Livre com CPF ou CNPJ

Ao vender como pessoa física, o anunciante tem um valor máximo para vendas de R$12.000.

Esse valor não pode ser ultrapassado,  caso contrário o anunciante é obrigado a emitir nota fiscal, o que só é possível por meio da abertura de um registro formal de negócio.

Vendedor sem classificação

No Mercado Livre, após algum tempo de vendas os vendedores começam a receber classificações como Líder, Gold e Platinum.

Essas classificações trazem diversas vantagens ao anunciante como maior credibilidade perante os clientes devido a reputação máxima do anunciante e preferência na exposição de anúncios no motor de busca da plataforma.

Sendo um vendedor pessoa jurídica, o anunciante não ganha essas classificações.

Impossibilidade de uso do Mercado Envios – Vender no Mercado Livre com CPF ou CNPJ

Certamente uma das maiores vantagens de vender no Mercado Livre é o serviço de envios da plataforma que torna tudo mais fácil para o anunciante.

Ao utilizar o Mercado Envios o anunciante tem garantias de entregas mais rápidas de suas mercadorias, conta com embalagem padronizada do Mercado Livre e tem uma série de descontos no frete de entrega aos seus clientes.

Como para utilizar esse serviço é necessário realizar comprovação fiscal por meio de notas e outros documentos, esse também é um serviço vedado ao vendedor pessoa física.

Vendedor Pessoa Jurídica (CNPJ)

O vendedor que se cadastra no Mercado Livre com um CNPJ ao invés de CPF, basicamente tem todas as vantagens citadas no título anterior.

Além disso, ao ter um CNPJ o valor limite para vendas mensais não existe mais.

A principal diferença aqui, é que em questões de transações de negócios a possibilidade de emissão de documentos fiscais é essencial. Ela dá mais credibilidade ao vendedor e possibilita acessos que apenas uma empresa consegue.

No Mercado Livre os cadastros com empresa tem vantagens pois podem se beneficiar tanto das classificações de anunciantes, quanto dos serviços do Mercado Envios. A modalidade de entregas Full também só é permitida para esse tipo de cadastro.

Todos esses critérios fazem com que até mesmo as vendas do anunciante aumentem. Isso porque cada um dos serviços o qual o vendedor pessoa jurídica adere, fazem com que seus anúncios tenham exposição maior para os clientes.

Mas então, vale mais a pena vender no Mercado Livre com CPF ou CNPJ?

Como você pode ver, em questão de vantagens para o negócio, sem dúvidas vale mais a pena vender no Mercado Livre com CNPJ.

Apesar disso, é fato que no começo das operações na plataforma está tudo bem se o vendedor optar por se cadastrar apenas com o CPF, caso não tenha formalização. Isso faz com que ele ganhe experiência na plataforma e tenha uma noção melhor sobre o seu negócio.

Em caso de crescimento do negócio, nada impede que o vendedor migre sua conta de pessoa física para pessoa jurídica. Você pode ver como fazer essa mudança no vídeo do canal “Direto ao Ponto”  logo abaixo.

Veja também: Mercado Livre: Como fazer a MELHOR descrição para seu produto

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário