Quais taxas o Mercado Livre cobra de seus vendedores? Vale a pena?

Muitos empreendedores que decidem vender na internet, encontram nos marketplaces as melhores opções para oferecer seus produtos. A opção de grande parte desses comerciantes é pelo Mercado Livre, porém as taxas cobradas dos vendedores pela plataforma pode deixar muitas pessoas com dúvidas.

Assim como praticamente todas as plataformas de vendas, o Mercado Livre também cobra algumas taxas sobre vendas dos anunciantes. Outros valores relacionados a frete e outras ações também são acrescidos no total.

Todas essas cobranças podem fazer com que o comerciante se pergunte se realmente vale a pena apostar no marketplace. Para esclarecer essa e outras dúvidas continue a leitura até o final do texto.

Quais as taxas cobradas pelo Mercado Livre

taxas mercado livre

O custo exato para vender pelo Mercado Livre irá depender muito do tipo de anúncio que o empreendedor decidir fazer. Além disso, os valores dos produtos vendidos também devem ser considerados nessa soma.



Em suma, o Mercado Livre possui dos tipos de anúncios disponíveis: o grátis e os anúncios profissionais.

Como estamos falando aqui de vendas para negócios, vamos pular as explicações do anúncio grátis e ir direto para os profissionais, que no caso, são os que cobram taxas.

Anúncios Profissionais do Mercado Livre

Os anúncios profissionais da plataforma são divididos em duas categorias: anúncio clássico e anúncio premium.




Publicidade


A diferença básica entre eles é o nível de exposição do produto anunciado dentro da plataforma, e a porcentagem de comissão cobrada em cada venda.

É importante saber que, mesmo tendo taxas sobre os anúncios, as cobranças só são feitas quando a venda é concluída. Sendo assim, o anunciante não irá pagar nada caso não tenha vendas.

Segundo atualização da plataforma, o mínimo cobrado por ela por cada venda realizada é de R$7. Esse valor pode ser composto apenas da taxa de comissão (para produtos acimada de R$99) ou de taxa de comissão mais um valor fixo de R$5 (para produtos abaixo de R$99).



Além do tipo de anúncio, outro fator que faz com que as taxas de comissão de vendas variem é a categoria do produto anunciado.

Na tabela abaixo você confere as tarifas da plataforma conforme as regras citadas:

Veja também:

Taxas de frete

Além das taxas de comissão de vendas, existem outros custos os quais o lojista que anuncia no Mercado Livre também precisa se atentar.

Por exemplo, a questão dos modelos de frete da plataforma é algo que precisa ser muito bem analisado.

O Mercado Livre busca ter uma forte influência sobre os anunciantes pela oferta de frete grátis a seus clientes. Para isso, a empresa oferece alguns descontos no envio ao vendedor, para compras a partir de R$79, a depender de sua reputação, que podem diminuir muito esse custo para o empreendedor.

  • Para lojas oficiais, Mercado Líderes e vendedores com reputação Verde, o desconto de envio é de 50%;
  • Vendedores com reputação Amarela ou sem reputação tem desconto de envio de 40%;
  • Vendedores com reputação Laranja ou Vermelha não tem descontos de envio.

Ainda que se obtenha esses descontos, esse também acaba sendo um custo a mais para o vendedor que precisa ser considerado. Para saber mais sobre os valores a depender da modalidade de envio e peso de mercadoria, acesse aqui.

Lembrando que para produtos com custo abaixo de R$79, se o vendedor quiser oferecer frete grátis, todos os custos de envio são dele. Isto é, sem descontos oferecidos pela plataforma.

Custos de saque

Outras taxas que também acabam tendo que ser pagas pelo anunciante, são as taxas de saque pelas vendas efetuadas.

Assim como em um banco, o Mercado Livre, que utiliza os serviços do Mercado Pago em todas as suas transações financeiras, também cobra alguns valores sobre transferências.



Para transferir o dinheiro das vendas para cartão pré-pago a taxa cobrada é de R$9,90. Já para depósito tradicional em conta bancária, a taxa cobrada é de R$3,00.

Vale a pena vender no Mercado Livre mesmo com as taxas?

Sim, vale a pena vender no Mercado Livre.

Apesar de as taxas cobradas pela plataforma serem consideráveis, e um pouco mais altas quando comparadas as da plataforma Shopee, por exemplo, a exposição que o Mercado Livre oferece faz com que elas sejam compensadas.

O empreendedor precisa considerar que ainda que existam custos, investir nas vendas elo mercado livre pode ser mais barato do que montar um e-commerce próprio, por exemplo.

Além disso, diariamente a plataforma é acessada por milhares de pessoas em busca de produtos. Com isso, as chances de vendas são realmente grandes.

É claro que tudo depende de como o anúncio é feito, além de outros fatores de divulgação, própria. Porém, no geral, pode-se dizer que com certeza investir em vendas no Mercado Livre é uma boa ideia.

Veja também: O que é o Full do Mercado Livre? Todas as dicas sobre o Fulfillmet

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário