Sebrae dá dicas para um Pet Shop de sucesso em 2021

Segundo o Sebrae, no ano de 2020 um dos negócios pelo qual as pessoas mais buscaram informações em sua plataforma oficial, foram os pet shops. Com isso, o criado um guia com 10 dicas do Sebrae para abrir um pet shop de sucesso.

Durante a quarentena, entidades de proteção aos animais perceberam uma alta considerável na procura por animais de estimação.

Com a solidão atingindo diversas pessoas no período de reclusão, os pets se tornaram companheiros inseparáveis e também fizeram com que houvesse uma alta na demanda de produtos para seus cuidados e bem-estar.

Publicidade

Com essa realidade tornando-se uma tendência, muitos empreendedores identificaram aí uma chance de montar seus primeiros negócios. Por isso, a procura por tutoriais de como abrir um pet shop e outros negócios relacionados aos animais atingiu o nível máximo na plataforma do Sebrae.



Acompanhe a seguir quais foram as dicas dadas pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

As 10 dicas do Sebrae para pet shop em 2021

sebrae pet shop
  1. Investimento: segundo o Sebrae, para se montar um pet shop de até 60 m², considerado de pequeno porte, é necessário um investimento de até R$45 mil. Nesse valor estão calculados equipamentos da empresa, e a compra de um veículo para o transporte dos animais.
  2. Quadro de custos: para que não hajam equívocos em relação a situação financeira do negócio, é importante manter os custos organizados. Dessa forma, despesas fixas e variáveis como aluguel, funcionários, fornecedores e insumos, devem estar dispostos em um sistema que permita seu controle.
  3. Serviço diferenciado: a entidade lista que é muito importante para o negócio ter um diferencial para destacá-lo de seus concorrentes. Dessa forma, uma das ações que podem ser adotadas pelo negócio é um formato de atendimento a domicílio, e também o transporte “leva e traz” dos animais.
  4. Qualidade de serviços: outro ponto que foi frisado pelo Sebrae em relação aos pet shop, foi a qualidade dos serviços oferecidos. Por tanto o investimento na contratação de bons profissionais, assim como em bons equipamentos e ambiente adequado, são essenciais para o sucesso do negócio.
  5. Garantir a fidelização do cliente: a fidelização de clientes é uma das coisas mais buscadas pelos empreendedores. Então, para impulsionar isso em pet shops, a empresa pode trabalhar com estratégias que induzam o cliente a voltar ao estabelecimento como os retornos de rotina para os pets, lembretes de vacinas e promoções.
  6.  Programas de automação: o investimento em sistemas que ajudem no controle financeiro, assim como no estoque e no atendimento e agendamento de clientes, pode ser uma ótima forma de agilizar processos.
  7. Novidades: estar sempre por dentro das novas tendências do universo é pet, é essencial para oferecer inovação aos clientes. Por tanto, o Sebrae sugere a participação em eventos do segmento, como as feiras e palestras que costumam trazer anualmente todas as novidades do segmento.
  8. Divulgação: não há como um negócio dar certo hoje em dia sem uma presença e divulgação fortes na internet. Por isso, a instituição lista as ações feitas em redes sociais como uma das mais importantes para o sucesso de um pet shop em 2021.
  9. Fornecedores: fornecedores são quem ditam a qualidade dos produtos fornecidos nos negócios, dessa forma, é importante usufruir de uma ótima lista. Feiras e eventos do segmento podem ser utilizados para encontrar novos parceiros para o negócio.
  10. Exigências legais: é preciso estar de acordo com exigências da Vigilância Sanitária e outros órgãos para operar um pet shop. Isso porque, do contrário, os descumprimentos são passíveis de multa e outras penalidades. Entre as obrigatoriedades, estão a área mínima para instalação do espaço de banho e tosa, e um rígido padrão de higiene.

Outros tipos de negócios também podem ser boas opções em 2021

Além dos pet shops, o Sebrae também listou outros negócios que obtiveram um crescimento no nível de buscas pelos empreendedores. Entre esses estavam:

  • Distribuidoras de Bebidas;
  • Frete e transportes de cargas;
  • Escritório de consultoria;
  • Alimentos congelados e marmitas.

Segundo a analista do Sebrae, Luciana Macedo, a busca específica por esses negócios tem relacionamento direto com o cenário da pandemia. Isso porque essas foram algumas das áreas que menos sofreram com irregularidade durante a crise saúde.

Publicidade


Publicidade


“No geral, são áreas que conseguiram manter uma certa regularidade neste período, seja pela facilidade para atender a demanda de consumo em casa, como alimentos e bebidas, ou pela possibilidade de um trabalho remoto, como é o caso do escritório de consultoria”, explicou a profissional.

Além dessas, no canal “Ideias de Negócios” da entidade é possível encontrar mais de 400 ideias de empreendimentos com potencial para ser bem-sucedidos em 2021.

Veja também: Vitrine Digital da SafraPay aumenta vendas online de empreendedores

Publicidade

Publicidade

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário