Ser Revendedora Avon Vale a Pena? Confira nossas impressões

Está pensando em se tornar revendedora Avon? Pois descubra aqui as nossas impressões sobre se vale ou não a pena ser revendedora Avon!

Ser Revendedora Avon Vale a Pena? Confira nossas impressões (Imagem: Linkedin Sales Solutions/Unsplash)

Está começando agora no mundo da revenda e deseja saber se vale ou não a pena ser uma revendedora Avon? Pois confira nesta matéria do Revendedor.com.br todas as nossas impressões!

Aqui, você descobrirá quanto ganha uma revendedora Avon, como anda a concorrência no meio, como as mídias sociais alteraram o panorama da revenda de produtos de beleza e, por fim, se vale ou não a pena começar ou continuar sendo revendedora Avon. Confira!

Quanto ganha uma revendedora Avon?

A margem de lucro de uma revendedora Avon é de até 38% sobre o produto vendido. Isso significa que, caso você revenda um produto Avon pelo valor de R$ 100,00, trinta e oito por cento deste valor será seu, ou seja, R$ 38,00. Portanto, caso no final do mês você tenha vendido R$ 3.000,00 em produtos Avon, você terá feito R$ 1.140,00 em lucros apenas com a revenda.

Essa margem de lucro varia, pois algumas promoções que a Avon faz podem fazer com que o lucro aumente ou diminua. Fora, é claro, que tudo dependerá da habilidade da representante em revender os produtos para suas clientes. Quanto mais produtos vendidos ao mês, maior será o lucro da revendedora.



Porém, inicialmente, você dificilmente chegará aos 38% de lucro. Em vez disso, você começará com 20% de lucro ao revender os produtos da Revista da Beleza ou 15% de lucro com os produtos da Revista Moda&Casa. Nesses cenários, uma revenda no valor de R$ 100,00 renderá apenas R$ 20,00 ou R$ 15,00 de lucro à revendedora. O que exigirá que ela venda muito mais no mês — inclusive recorrendo à revenda de outras marcas de produtos de beleza — para ter um rendimento considerável.

Aproveite e leia também:
Revendedora Avon Iniciante: Todos os passos para vender Avon

Concorrência

Um dos principais problemas de se revender Avon é a concorrência. Por ser uma marca bastante famosa e muito procurada, há muitas representantes de venda revendendo Avon (e outras marcas igualmente populares, como Natura, Boticário e Jequiti). Isso pode fazer com que a revendedora tenha dificuldades na hora de encontrar novas clientes, mesmo com a marca sendo tão conhecida.




Publicidade


Por conta disso, muitas revendedoras acabam recorrendo a outras marcas de produtos de beleza, como Demillus, Eudora, Hinode e Mary Kay, que possuem produtos igualmente bons, mas com uma concorrência relativamente menor.

É justamente por isso que revendedoras bem sucedidas geralmente revendem não apenas os produtos de uma ou duas marcas, mas do máximo possível. Para ter sucesso na área de revenda, é importantíssimo ter uma boa variedade de produtos.

Veja também: 
Produtos da Avon mais vendidos no Natal para não faltar no estoque!



Revenda no mundo digital

Com um mundo cada vez mais conectado, diversas profissões tiveram de se adaptar aos novos tempos. Quem trabalha com revenda, independente do produto, também precisa se adaptar. A boa notícia é que, nesse sentido, a Avon é excelente para se revender!

Isso porque a Avon possui diversas ferramentas que auxiliam a revendedora a fazer negócios por meios digitais. Além de ter acesso ao app Minha Avon, a partir do qual a revendedora pode administrar seu negócio sem consumir dados da internet, ela também pode investir em uma loja virtual Avon Conecta. Com esta loja, a revendedora nem mesmo precisa ter estoque, pois a própria Avon cuida do armazenamento e da entrega. A margem de lucro nesse caso é de 20% sobre o valor do produto.

Além disso, a Avon também disponibiliza uma Revista Digital, que pode ser enviada às clientes via WhatsApp, Telegram, Messenger etc. Com isso, a revendedora pode construir sua rede de contatos também pelas mídias sociais — algo fundamental em meio à atual pandemia de Covid-19.

Você também pode gostar:
Vencedora do BBB21, Juliette Freire é a nova garota da Avon!

Mas então, vale a pena ser uma revendedora Avon?

Com base em tudo o que comentamos neste artigo, a resposta é: sim, vale a pena ser revendedora Avon, mas com algumas ressalvas. Caso a revendedora queira ter um bom rendimento mensal, ela precisará ter algumas coisas em mente.

Primeiramente, como comentamos, será importantíssimo diversificar seu estoque. Depender apenas da Avon pode não ser uma boa ideia, já que há bastante concorrência no meio. Por outro lado, é importante ter a Avon em seu estoque, pois é uma das marcas mais famosas de produtos de beleza.

Além disso, será fundamental investir na divulgação em meios digitais. Por sorte, a Avon é referência quando o assunto é engajamento na internet, já que disponibiliza catálogos em formatos digitais e permite à revendedora abrir uma loja virtual através do programa Avon Conecta.

Já em relação ao lucro que uma revendedora Avon tem ao mês, é aquela velha história: tudo dependerá da quantidade de produtos que ela conseguir vender no período. E, com a margem de lucro variando de 15% a 38%, pode ser uma tarefa difícil conseguir um rendimento mensal sólido.

Para ter sucesso como revendedora Avon, é fundamental não apenas levar todos estes detalhes em consideração, mas também planejar bem o futuro e os rendimentos, a fim de evitar possíveis contratempos e prejuízos. Afinal, os ganhos de uma revendedora podem ser bem instáveis.

Gostou da matéria? Pois confira também:
Avon divulga primeiros resultados após ser comprada pela Natura



Deixe seu comentário