Precificação Mercado Livre: Quanto cobrar pelas suas vendas na plataforma

Saber quanto cobrar pelas suas vendas é primordial para que, além de conseguir competitividade, o lucro seja calculado da forma certa. Isso pode parecer bastante óbvio, porém, a precificação de produtos no Mercado Livre nem sempre é feita corretamente.

Vender no Mercado Livre se tornou uma forma de alcançar um grande nicho de clientes, visto que a plataforma é uma das maiores do mundo. Apesar disso, toda essa “exposição” e chances de vendas não acontecem de forma gratuita. Para aumentar as possibilidades no marketplace, é necessário arcar com seus custos e é isso que muitos comerciantes acabam não considerando no momento de formar seu preço.

A velha estratégia de apenas se basear no preço da concorrência não é o mais indicado. Isso porque você não sabe qual foi o preço de compra daquele concorrente, o seu estoque, muito menos os custos daquela empresa, que podem ser muito diferentes dos seus.

São justamente esses fatores que você precisará calcular para só então conseguir precificar suas mercadorias de forma a gerar um lucro real para o seu negócio.

A seguir você confere como precificar os seus produtos no Mercado Livre.

Veja também: Mercado Coletas do Mercado Livre: O que é e como Funciona? Entenda!

O que considerar na formação de preço

Como já adiantamos, na sua formação de preço você não pode ir apenas pelo achismo ou tendo como base apenas o que o seu concorrente cobra por um produto similar.

A formação de preço correta deve acontecer considerando quatro principais fatores. São eles:

  1. Custo direto;
  2. Despesas fixas;
  3. Despesas Variáveis;
  4. Margem de lucro.

Custo Direto – Precificação Mercado Livre

Custo Direto nada mais é do que o custo que o comerciante tem para adquirir ou fabricar um produto. Aqui entram, além do preço unitário de cada produto, valores de impostos como PIS, COFINS, ICMS e impostos de importação, em casos de produtos importados de outros países.

Despesas Fixas

As despesas fixas são todas aquelas que o comerciante precisa pagar todos os meses sem variações. No caso podemos citar: aluguel, despesas de internet, água, luz, etc.

Esses também são custos que precisam ser considerados no momento de precificar um produto.

Despesas Variáveis

É nas despesas variáveis que estarão as suas principais preocupação com o Mercado Livre. Despesas variáveis são aquelas que você só tem quando vende um produto.

Nesse caso, é aqui que você precisa incluir as comissões cobradas pelo marketplace, a depender da modalidade de anúncio escolhida por você. Além das comissões, você também deve incluir outras taxas cobradas pela plataforma, como as de frete e as embalagens utilizadas nas suas entregas.

Margem de Lucro – Precificação Mercado Livre

A margem de lucro é a porcentagem que a empresa deseja adquirir como lucro pela venda de cada item.

Nesse cálculo é necessário considerar o quanto é necessário para que se cubra todos os custos da operação de venda, além de o valor que o cliente está disposto a pagar pelo produto.

Fórmula para a precificação no Mercado Livre

A fórmula mais utilizada para a precificação correta dos produtos é chamada de Markup. Em suma, ela calcula a porcentagem de todos os itens citados anteriormente para chegar a um valor correto de preço de produto.

A fórmula é:

100/ [100 – (DV + DF + LP)]

Onde:

  • 100 corresponde ao preço unitário total de venda por valor percentual;
  • DV corresponde a Despesas Variáveis;
  • DF são as Despesas Fixas;
  • LP é a Margem de Lucro Pretendida.

Para colocar esse cálculo em prática, é necessário que o comerciante encontre as porcentagens para suas despesas variáveis e fixas correspondentes ao seu negócio.

Se você não sabe como fazer esses cálculos, dê uma olhada no vídeo abaixo do canal Business Consultoria e Franchising que explica como calcular o percentual de despesas fixas.

No caso, a definição das suas despesas variáveis com o Mercado Livre já são definidas em porcentagem. Basta acrescentá-las na sua fórmula.

Com as porcentagens definidas, é hora de calcular o Markup. Para ficar mais claro, vamos usar um exemplo:

Digamos que o produto que você deseja precificar tem custo direto de R$ 20. As despesas fixas do seu negócio correspondem a 15% e as variáveis a 16% (preço máximo de produto em anúncio premium). No caso, a margem de lucro pretendida é de 20%.

Colocando esses valores na fórmula, temos:

  • 100/[100 – (16+15+20)] = 2,04

Esses 2,04 você irá multiplicar pelo custo direto do produto, ou seja:

  • 2,04 x 20 = 40,8

Sendo assim, a precificação correta do seu produto no Mercado Livre deve ser de R$ 40,80. Esse valor, em tese, deve cobrir todas as despesas de venda e permitir que o comerciante tenha seus 20% de margem de lucro.

Conclusão

Como você pode ver, a fórmula para saber calcular o preço correto o qual o seu produto deve ser vendido no Mercado Livre é bastante simples. No entanto, você precisará efetuar esse cálculo para cada produto que for anunciado na plataforma.

Sendo assim, se você tem um amplo catálogo de produtos, pode ser complicado fazer essas contas. Dessa forma, o jeito mais fácil de concluir essa tarefa é contando com uma planilha de cálculo de markup para marketplaces.

Basta pesquisar no Google por “Planilha de precificação Mercado Livre” que aparecerão várias opções já com a fórmula de Markup e as de despesas fixas e variáveis para você completar.

Veja também: 5 coisas para NÃO FAZER ao vender no Mercado Livre

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário