5 coisas para NÃO FAZER ao vender no Mercado Livre

Ao começar a vender online, é comum que se tenha várias dúvidas e mesmo que se cometa alguns erros. Mas, você sabe quais são as 5 principais coisas para não fazer ao começar a vender no Mercado Livre?

O Mercado Livre é um marketplace repleto de detalhes e que frequentemente modifica suas regras para os vendedores. Sendo assim, é sempre muito importante ficar atento às políticas de atuação como vendedor no site para não persistir em erros que podem afetar negativamente as suas vendas.

Como uma plataforma de algoritmos complexos, existem alguns pontos de atenção que podem aumentar ou baixar a exposição de anúncios. Da mesma forma, alguns hábitos de anunciantes podem fazer com que as vendas não alcancem todo o potencial que poderiam.

o que não fazer no Mercado Livre

Se você já vende ou está pretendendo começar, e não sabe como não se prejudicar na plataforma, veja na lista a seguir quais são as 5 coisas que você não deve fazer no Mercado Livre.

Veja também

Focar suas vendas em um único tipo de anúncio – O que não fazer no Mercado Livre

Nós já explicamos aqui no Revendedor as diferenças entre os anúncios clássicos e premium do Mercado Livre, e esse primeiro erro diz respeito a eles.

É muito comum que, após visualizar os benefícios dos anúncios premium, como a possibilidade de parcelamento sem juros, o comerciante limite seus produtos apenas a ele.

Isso é um erro, pois, apesar de teoricamente a exposição do seu anúncio ser maior, o valor do seu produto também precisa ser um pouco maior para compensar as taxas dessa modalidade. Com isso, aqueles clientes que não veem necessidade de parcelamento acabam buscando o mesmo produto por um preço menor.

Sendo assim, o mais indicado é sempre criar dois anúncios para o mesmo produto, um na modalidade clássica e outro na modalidade premium. Dessa forma você amplia o seu nicho consumidor e consegue vender mais. Só não esqueça que, como as taxas do Clássico são menores, o valor do seu produto nessa modalidade também precisa ser mais barata.

Iniciar vendendo produtos de alta competitividade

Outra coisa que você não deve fazer no Mercado Livre é iniciar as suas vendas por produtos muito populares e que não oferecem diferencial de um vendedor para outro. Isso porque, se você é um pequeno empreendedor, dificilmente vai conseguir competir com vendedores maiores, que possuem estoques gigantescos desses produtos, preços muito baixos e muita vivência no marketplace.

Alguns exemplos desses produtos são: lâmpadas de led, pendrives, fones de ouvido, entre outros.

O ideal no começo das suas vendas é que você consiga achar um ponto de destaque no seu anúncio, como as imagens. Mas, para isso, você precisa de produtos que sejam visualmente chamativos como é o caso de roupas, objetos de decoração, ou mesmo produtos de tecnologia mais personalizados.

É claro que isso não quer dizer que você nunca vai poder vender esses produtos no Mercado Livre.

A estratégia aqui é primeiro criar uma ótima reputação e conseguir um bom número de vendas. Com isso, seus anúncios ganham mais relevância e aparecem mais facilmente nas primeiras posições, te tornando um player competitivo.

Vender réplicas de produtos originais – O que não fazer no Mercado Livre

Esse mais do que um erro representa praticamente um “game over” para a sua conta do Mercado Livre.

A empresa não permite que seus vendedores vendam réplicas no site, afinal, isso pode ser categorizado como pirataria e fere as leis de propriedade intelectual. Sendo assim, para o vendedor que inventar de anunciar esse tipo de produto na plataforma, mais do que uma advertência e diminuição da exposição do produto, é possível que a conta seja bloqueada permanentemente.

Mas agora você pode pensar: mas eu já vi esse tipo de produto sendo vendido no Mercado Livre. E é bem possível mesmo, mas pode ter certeza que assim que esse anúncio começar a ganhar atenção o Mercado Livre irá derrubá-lo e punirá a conta que o anunciou.

Além disso, é bom saber que, por ser considerado uma violação de lei, a marca que teve seu produto replicado pode entrar com uma ação judicial contra o anunciante. Então, é melhor evitar dor de cabeça, certo?

Não investir em outras ferramentas para criar tráfego

É normal que após ler diversos artigos e se sentir empolgado em iniciar suas vendas pelo Mercado Livre o anunciante acredite que basta investir nos melhores formatos de anúncios para começar a vender muito. Infelizmente, a realidade não é bem assim.

Como você já deve ter percebido, o Mercado Livre possui, literalmente, milhares de anunciantes. Dessa forma, a competição no site é muito grande e nem sempre apenas ter um anúncio muito bom e investir no premium é suficiente para ranqueá-lo nas primeiras posições. Principalmente no início da sua jornada no marketplace.

Sendo assim, é bem provável que para efetuar as suas primeiras vendas você precise investir em ferramentas próprias para a criação de tráfego.

Algumas dessas ferramentas que você pode usar são:

Anunciar o produto na categoria errada – O que não fazer no Mercado Livre

Para fechar, a última coisa que você não deve fazer ao vender no Mercado Livre é escolher a categoria errada para o seu produto.

É bastante comum que alguns empreendedores vendam um produto tão versátil que não sabem exatamente como categorizá-lo. Ou ainda que realmente não se preocupem muito com isso no momento de criar o anúncio.

Isso é um erro gravíssimo, pois impede que o consumidor que está buscando justamente pela sua mercadoria consiga encontrá-la.

Portanto, se você tem dúvidas de como categorizar o seu produto, faça uma pesquisa por ele no Mercado Livre e veja qual a categoria mais utilizada pelos seus concorrentes. Dessa forma, não te erro.

Se tiver qualquer dúvida sobre os anúncios e outros assuntos do Mercado Livre, basta acessar a central de ajuda da plataforma.

Veja também: Mercado Coletas do Mercado Livre: O que é e como Funciona? Entenda!

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário