O Boticário lança linha de cosméticos Nativa SPA Orgânico

Neste mês de outubro o Boticário lança a sua linha de cosméticos Nativa SPA Orgânico, produtos com a certificação do instituto Ecocert/Cosmos. Os produtos da nova linha da marca são voltados à rotina de cuidados pessoais e produzidos com ingredientes orgânicos, naturais, veganos e sem exploração animal.

Para conseguir a certificação dos produtos, a fábrica do Boticário em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, precisou passar por reformulação para se adaptar às exigências.

Segundo o diretor de pesquisa e desenvolvimento do Grupo Boticário, Paulo Roseiro, a fábrica tem um ambiente exclusivo para todos os processos, desde o recebimento das matérias-primas até a expedição do produto envasado. Com isso, a empresa consegue evitar contaminação cruzada, cumprir com protocolos de higienização diferenciados e usar utensílios específicos para cada produto.

A certificação de cosméticos orgânicos conquistada pelo Boticário é feita pelo Grupo Ecocert por meio do referencial COSMOS. A Ecocert é um organismo de inspeção e certificação orgânica fundado na França em 1991, e está presente em mais de 130 países.

A certificação de cosméticos orgânicos não é obrigatória no Brasil. Mas o Grupo Boticário optou por realizar o procedimento para oferecer mais confiança e transparência para os consumidores do Nativa Spa Orgânico.

Para que o produto conquiste o certificado, todas as matérias-primas utilizadas em sua fabricação devem ser submetidas a uma avaliação de documentação, origem e rastreabilidade. Além disso, também é realizada uma auditoria na planta para o caso de precisar se adequar aos processos de produção.

 Nativa Spa Orgânico

Assim que estiver de acordo com as normas, o produto é validado como orgânico e segue apto para uso. Além desta validação de padrões, as organizações de certificação também são atuantes no desenvolvimento da agricultura orgânica.

Boticário é atuante nas causas sustentáveis

Além da recente iniciativa de produtos com certificado orgânico, o Boticário também busca oferecer outros produtos sustentáveis e inovadores. Um dos principais exemplos desta postura é o fato da marca não realizar testes de seus produtos em animais há 20 anos.

Por conta disso, a empresa tem o selo Beauty Without Bunnies da certificadora People for the Ethical Treatment of Animals (PETA), organização reconhecida na luta pelos direitos dos animais. O Boticário ainda foi aprovado pelo programa Leaping Bunny, que institui padrões livres de crueldade mais altos do que os exigidos pela legislação.

A marca é uma das pioneiras em métodos alternativos, sendo a primeira indústria do país a desenvolver pele 3D e os chamados “organs-on-chip” – mecanismo que simulam as mesmas condições de uso de seus produtos em órgãos humanos.

Além disso, a empresa ainda conta com práticas sustentáveis destacadas. Um dos principais exemplos é o Boti Recicla, seu programa de logística reversa. A iniciativa é uma das maiores do Brasil em pontos de coleta, pois os clientes podem devolver embalagens vazias em qualquer loja da empresa, e estas são encaminhadas para o devido processo de reciclagem.

O Boticário tem a maior rede franqueada de cosméticos do Brasil. São mais de 3.700 pontos de venda e mais de 900 franqueados. A marca fundada em 1977 tem um portfólio com centenas de produtos de perfumaria, maquiagem e cuidados pessoais, e está presente em 15 países.

Preocupação com meio-ambiente é tendência no mercado

O comportamento do Boticário vai de encontro às exigências dos consumidores, que estão cada mais preocupados com consumo sustentável.

Em 2018, por exemplo, uma pesquisa da Akatu apontou um aumento de 38% no engajamento dos compradores por produtos “eco-friendly”. A tendência teve grande impacto no modo como as marcas, especialmente as de cosméticos, vêm pensando seus produtos e processos.

A Natura, principal concorrente do Boticário, é outra marca que tem se destacado na busca por soluções para regenerar o meio ambiente. Prova disso é o fato da empresa ter sido eleita a mais inovadora do Brasil em 2020 por seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário