Magazine Luiza e Sebrae vão expandir projeto para pequenos negócios

A parceria entre Magazine Luiza e Sebrae para auxiliar pequenos empreendedores a venderem pela internet será expandida para todo o Brasil. Por enquanto, o projeto de capacitação para atuação em e-commerce está em fase inicial e é realizado nos estados de São Paulo e Pernambuco.

Nesta primeira fase, a união de forças entre as empresas qualificou 1.500 negócios nas regiões contempladas. Enquanto o Sebrae prepara e conecta os pequenos negócios ao mercado digital, principalmente para a atuação em marketplaces, o Magazine Luiza auxilia estes empreendimentos com o projeto Parceiro Magalu, um ambiente online que inclui novos canais de vendas, marketing, logística e gestão.​

Para participar do programa de qualificação, o primeiro passo é acessar o Portal Sebrae. Na plataforma há uma variedade de conteúdos que auxiliam os empreendedores a diagnosticarem o nível de digitalização dos seus negócios.

Magazine Luiza e Sebrae

Após a fase de diagnóstico, o Sebrae oferece soluções para atender as demandas específicas de cada empreendimento para que eles possam ser inseridos no ambiente digital.

Além disso, o Sebrae também oferece aos usuários a possibilidade de fazer cursos online gratuitos no portal. Com estas ferramentas de capacitação, os pequenos empreendedores aprendem estratégias de intensificação de vendas em e-commerce e conhece mecanismo de gestão para o ambiente digital.

Por fim, o projeto também faz o monitoramento de desempenho dos pequenos negócios na plataforma Magazine Você, iniciativa semelhante a um programa de afiliados convencional. Na plataforma, comerciantes anunciam seus produtos e a Magazine Luíza faz a comercialização e divulgação. Aqui mesmo nós já explicamos sobre o projeto e o processo de cadastramento.

A expectativa das empresas é que o projeto alcance 100 mil pequenos negócios até o fim de 2021.

Os papéis de cada empresa na parceria

A colaboração entre Magazine Luiza e Sebrae foi anunciada em abril deste ano, no início da pandemia de Covid-19 no Brasil. Desde o começo, a proposta previa um auxílio por parte do Sebrae para pequenos varejistas que utilizam a plataforma de marketplace Parceiro Magalu a terem maior sucesso nas vendas online.

Para isso, o Sebrae se propôs a disponibilizar sua imagem, ampla presença no território nacional e experiência com empreendedorismo para os pequenos negócios, preparando-os para o setor de e-commerce. A instituição oferece capacitação e consultoria para que o comerciante se destaque na plataforma, alcançando novos clientes e aumentando o seu faturamento.

Estamos coletando informações que serão fundamentais para propor novas soluções para que os empresários melhorem cada vez mais o desempenho dentro dos marketplaces”, declarou Flávio Petry, analista de Competitividade do Sebrae.

O programa de qualificação e suporte do Sebrae conta principalmente com cursos à distância e consultorias sobre temas como estratégias para impulsionar vendas, inclusive divulgação em redes sociais.

Mas o apoio também inclui treinamentos administrativos e logísticos para os varejistas, se voltando a questões como cadastro e gestão da loja online na plataforma, picking-packing, gestão de estoque e controle financeiro, precificação, certificação digital e emissão de NF eletrônica.

Magazine Luiza

Enquanto a proposta do Sebrae é oferecer um direcionamento para empreendedores iniciantes no e-commerce, o Magazine Luiza disponibiliza sua plataforma de marketplace mundialmente reconhecida.

Varejistas que aderem à parceria contam com um ambiente digital de negócios que além do reconhecimento garante uma estrutura online profissional. Entres os benefícios proporcionados pela plataforma Magazine Você estão novos canais de vendas, marketing, logística de entrega, ferramenta de faturamento e instrumentos de análise de dados em tempo real para gestão da loja.

Com o programa Parceiro Magalu, pequenos empreendedores conseguem vender online de forma prática, adaptando suas lojas físicas ao comércio digital. Além disso, estes varejistas têm a vantagem de anunciar seus produtos para uma rede de mais de 20 milhões de clientes alcançada pelo site, aplicativo e lojas do Magazine Luiza.

Em relação aos requisitos para entrar na plataforma, o empreendedor precisa ser optante do Simples Nacional (MEI, micro ou pequena empresa). Também é preciso estar com um CNPJ ativo há pelo menos 3 meses e habilitado a emitir Nota Fiscal Digital. Para isso, o participante precisa ter uma conta corrente do CNPJ e contar com uma Certificação Digital.

A adesão à parceria entre Magazine Luiza e Sebrae é gratuita, e os custos são apenas de comissão, um valor de 15% por operação. Já a taxa de antecipação, caso o comerciante tenha interesse em antecipar o valor da venda, é de 0,99% ao mês.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário