Franquia Starbucks – Como funciona e investimentos

A Starbucks é uma das marcas mais conhecidas do mundo, e a principal quando se fala em cafés. E há motivos para isso, já que além das constantes referências em Hollywood, a empresa tem quase 50 anos de história e 30 mil lojas distribuídas por 78 países. Com tanto peso no currículo, o que não falta é empreendedor querendo abrir uma franquia Starbucks.

As especialidades da empresa são chás e cafés, especialmente os clássicos cafés mocha, latte e expresso coberto com espuma de leite, além de outras bebidas com chantilly. O cardápio da Starbucks não é fixo para se adequar às culturas locais, mas costuma contar com muffins, sanduíches e demais acompanhamentos.

Ficou curioso para saber como abrir uma franquia Starbucks? No Brasil ainda são poucas unidades, então a oportunidade é válida. Na sequência, vamos ver  como funciona esse modelo de negócios.

franquia starbucks

Como funciona a franquia Starbucks?

Na verdade, o modelo de negócios da Starbucks não é o de franquia. A empresa trabalha com licenciamento de marca, ou seja, você paga para ter o direito de abrir uma loja com a marca Starbucks, mas não tem os recursos oferecidos pelo formato franchising.

Mas isso não quer dizer que a rede vai ter abandonar à própria sorte, até porque ela tem um nome a zelar. Sendo assim, a Starbucks oferece todo um suporte aos seus licenciados, principalmente sobre questões de marketing, produtos e atendimento.

Dessa forma, o cliente sabe poderá contar com uma experiência “padrão Starbucks de qualidade” no seu estabelecimento. Afinal, apenas uma marca de sucesso não é suficiente para garantir lucros para o seu negócio, não é mesmo?

Além disso, o fato do modelo da Starbucks não ser uma franquia dá mais liberdade ao empreendedor. Isso porque as franquias prezam por uma padronização mais rígida em suas unidades, enquanto licenciados da Starbucks não precisam obedecer padrões pré-estabelecidos.

E os empreendedores com lojas licenciadas pela rede ainda tem direito a:

  • Design do estabelecimento;
  • Menu, equipamentos, capacitação e auxílio para instalação unidade licenciada;
  • Consultoria, inclusive com visitas ao local;
  • Promoções sazonais.

Entretanto, há também desvantagens em comparação ao modelo de franquias. Uma das principais é o fato da rede não transmitir seu know how aos empreendedores. O know how se refere a todo o conhecimento acumulado pela empresa, e sua transferência ao empreendedor funciona como uma espécie de manual de atuação.

Por outro lado, conforme já dissemos, a rede proporciona informações essenciais para o melhor gerenciamento das lojas licenciadas. Com esses conhecimentos e a marca Starbucks estampada no seu estabelecimento, as chances de sucesso são altas.

Como abrir uma loja licenciada da Starbucks?

O primeiro passo para ser um empreendedor parceiro da Starbucks é se inscrever no site da empresa. Para isso, a empresa solicita uma série de informações para analisar o seu interesse antes de entrar em contato.

Além disso, nas etapas seguintes a rede realiza todo um processo de análise de perfil dos candidatos. São avaliadas questões como capacidade de investimento, de gestão, espaço de instalação da loja, entre outros aspectos.

São quatro opções de modelos de negócios para ter uma loja Starbucks:

  • Foodservice – loja de tamanho médio, para consumo no próprio ambiente;
  • Premium Self-Serve – como o nome já indica, trata-se de um formato self-service;
  • Licensing – para lojas de rua;
  • Seattle’s Best Coffee – esta é outra marca da rede, que mescla os formatos consumo no local e “comprar e levar”.

Uma das principais vantagens de uma loja da Starbucks é que ela pode se adequar a variados ambientes, como universidade, hotéis, aeroportos, hospitais, entre outros espaços.

Quanto custa abrir uma loja Starbucks?

Como esta é uma marca de peso, o valor de investimento naturalmente é alto. Somente para conseguir o licenciamento da Starbucks, ou seja, ter direito de usar a marca, o valor mínimo é de R$ 500 mil. Isso sem incluir outros custos abrir a loja, como aluguel e equipamentos.

Sendo assim, a estimativa é que o valor total de investimento ultrapasse a marca de R$ 1 milhão. Mas cabe destacar que em marcas grandes como a Starbucks isto é algo comum, inclusive para aquelas que trabalham no formato de franquias.

Os valores para ter uma franquia McDonalds, ou mesmo de uma rede de franquia brasileira como a do Habib’s, por exemplo, também ficam nessa média.

Portanto, caso você tenha um planejamento relacionado a formas de conseguir o dinheiro, como empréstimo ou sociedade, esta pode ser uma opção rentável. Afinal, diferentemente das marcas citadas acima, lojas Starbucks ainda são raras no Brasil, o que desperta curiosidade no público.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário