5 estratégias de redução de custos para sobrar dinheiro no seu caixa

Em uma época tão crítica para a economia, qualquer redução de custos no orçamento da empresa já ajuda. Mas um corte de gastos precisa ser feito de forma planejada, pois do contrário o barato pode sair caro.

Por conta disso, é fundamental elaborar estratégias de redução de custos que aumentem os lucros, mas não gerem dores de cabeça no lugar da economia. Pois com o mercado cada vez mais competitivo em diversos setores, não dá para deixar a qualidade dos seus produtos ou serviços comprometida.

Pensando nisso, conheça a seguir cinco estratégias de corte de gastos que não comprometem o desempenho do seu empreendimento.

redução de custos

1 – Estipule um teto de gastos mensais

Publicidade

Muitos negócios não têm controle sobre o seus gastos mensais, e com isso acabam gastando mais do que deveriam. Para evitar este descontrole, você pode estabelecer um teto, ou seja, um limite mensal para as despesas da empresa.



Para chegar a este valor, a melhor opção é ouvir a equipe para fazer isso da maneira mais saudável possível. Portanto, reúna as principais lideranças da empresa, principalmente os responsáveis pelo setor financeiro, e faça uma avaliação do orçamento nos últimos meses.

A partir daí, analise a média de gastos e a possibilidade de estipular um limite que fique em torno de 5% e 10% a menos dos que os meses anteriores. Chegando a um valor de consenso, combine com toda a equipe uma operação conjunta para a empresa conseguir respeitar este teto.

Mas considere que a redução deve começar pelos custos não estratégicos.

Publicidade


Publicidade


2 – Faça um mapeamento dos processos internos

Já que falamos em analisar os gastos mensais da empresa, fazer um mapeamento interno completo pode ser ainda mais eficiente. Apesar da complexidade desta operação, o retorno pode compensar com uma efetiva redução de custos.

Realize uma análise detalhada de todas as atividades e processos do seu empreendimento, pois é certo que irá identificar gastos desnecessários e chances de otimizar o orçamento e a produção da empresa.

Publicidade

Fazendo o mapeamento dos processos você tem uma visão abrangente da organização da empresa, assim como de cada processo que nela ocorre. Pode perceber, por exemplo, que a empresa utilize duas ferramentas pagas quando uma solução mais completa daria conta das operações de ambas.

Publicidade

Além disso, esta operação também pode ajudar a empresa a evitar desperdícios, como gastos exagerados com água, energia ou papel, por exemplo.

3 – Faça gerenciamento de estoque

O custo do estoque da empresa se refere às despesas com manutenção e armazenamento dos produtos durante um determinado período. Seu cálculo determina o lucro que um negócio pode ter e ainda ajuda a verificar quanto de estoque é necessário para dar conta da demanda.

Caso a empresa esteja gastando mais do que deveria com o estoque, é preciso descobrir como diminuir este custo. Realize um processo efetivo de controle de estoque, investindo em medidas como definições de datas e compras de somente o necessário de cada produto.

Alguns empreendedores, por exemplo, gostam de aproveitar promoções para comprar mais do que precisam. Mas ao pensar somente no desconto do produto, esquecem que o estoque tem um custo e esse exagero pode dar prejuízo.

Portanto, tenha um cuidado especial com o estoque da sua empresa. Além das medidas básicas já citadas, outras também podem ser bastante eficientes, como:

  • Se desfazer de estoques obsoletos;
  • Reduzir os prazos de entrega com os fornecedores;
  • Colocar produtos novos no fundo das prateleiras para vender primeiro aqueles com vencimento mais próximo;
  • Fazer análises contínuas de redução de estoques; entre outras medidas.

4 – Considere alugar equipamentos e terceirizar operações

Você precisa de uma furadeira ou um buraco na parede? Se a sua empresa tem equipamentos que são usados com pouca frequência ou apenas para trabalhos específicos, pode ser que não valha a pena as despesas para manter estas máquinas.

Nesses casos, a redução de custos pode passar pelos gastos com manutenção, e o aluguel destes equipamentos quando for necessário sair mais em conta.

E assim como alugar equipamentos conforme a demanda pode cortar gastos sem prejudicar a qualidade do trabalho, algo semelhante também vale para alguns serviços. Terceirizar tarefas que não estão relacionadas à atividade-fim do seu negócio, como serviços gerais ou publicidade, pode compensar mais do que contratar profissionais destes setores.

Publicidade

5 – Considere serviços de coworking

Dependendo do ramo e do tamanho da sua empresa for pequena, pode ser que ela não precise de um local de atendimento fixo. Para estes casos, os serviços de coworking estão em alta.

Esse é um serviço de compartilhamento de escritórios, e com ele os gastos são limitados às demandas dos clientes. Com isso, você pode usar as estruturas de um escritório conforme for necessário para a sua empresa, ou então dividir os custos de um espaço com outros empreendimentos.

Publicidade

E essa colaboração também pode servir para contratações de serviços, como em casos de viagens, que costumam ser mais em conta quando são em equipe.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário