Aprenda como plantar tomate e ganhar dinheiro vendendo o fruto e produtos derivados

Pensando em empreender vendendo alimentos? Uma alternativa é plantar tomate e comercializá-lo in natura e/ou produtos derivados. Neste post, indicamos como fazer isso. Acompanhe!

como plantar tomate

Plantar tomate vale a pena?

O tomate é um dos principais alimentos consumidos pelos brasileiros, portanto, a demanda pelo produto é alta o ano inteiro, o que significa que há uma boa oportunidade de lucrar com o fruto.

Além disso, trata-se de uma cultura que cresce bem em espaços grandes, médios e pequenos. Portanto, até quem tem áreas menores pode utilizá-las para cultivo, empreendendo de maneira econômica.

É difícil plantar tomate?

Publicidade

O tomateiro costuma ser exigente em relação aos tratos culturais, porque é uma planta mais suscetível a pragas. As mais comuns são a traça, ácaro, mosca branca, broca pequena, pulgões, mancha bacteriana, entre outros.



Para garantir uma boa produção é preciso acompanhar o cultivo regularmente e adotar medidas para combate de pragas e doenças, conseguindo evitar prejuízos.

Como plantar tomate

O cultivo de tomate exige a adoção de técnicas para assegurar uma boa produção, tendo cuidados desde a escolha do solo até a colheita. Veja, a seguir, como plantar:

Ambiente e solo ideais

O ideal é que o ambiente tenha temperatura entre 15ºC e 20ºC durante a noite e entre 20ºC e 25ºC durante o dia. Mas, de modo geral o tomateiro tem desenvolvimento em áreas de clima tropical de altitude, subtropical e temperado.

Publicidade


Publicidade


No que se refere ao solo, recomenda-se que seja bem drenado, areno-argiloso, solto e profundo, bem como que tenha pH entre 5,5 e 6,5.

Variedades

Há uma ampla variedade de tomateiro, abrangendo alternativas com coloração, formatos e tamanhos diferentes. Entre as principais, destaque para o tomate salada longa vida, assim como ao tomate redondo achatado.

Publicidade

Mas, o produtor também pode escolher trabalhar com o graúdo tomate caqui, o santa cruz e o italiano. Outras opções são o tomate cereja e o uva, que são pequenos e adocicados, normalmente utilizados em saladas.

Publicidade

Plantio

Utiliza-se mudas para plantio do tomate e o ideal é que tenham de quatro a cinco folhas ou de sete a dez centímetros de altura para realização do transplante.

Faça o transplante em um ambiente ensolarado, o que contribuirá para que o tomateiro não afine ou quebre. Depois dessa etapa, tem início a fase de tutoramento para garantir o desenvolvimento adequado.

Nessa fase, normalmente se faz uso de varas de bambu ou madeira para prender hastes, bem como de suportes. Normalmente, também se faz a condução por fitilhos.

Vale ressaltar que os cuidados adotados mudam de acordo com a variedade de tomateiro. Caso esteja em dúvida sobre como proceder, converse com um técnico.

Espaçamento perfeito

Também é muito importante utilizar um espaçamento perfeito entre plantas. A indicação é que deixe de 50 a 60 centímetros. Entre sulcos, o espaçamento deve ser de 1 a 1,20 metro.

Se quiser aumentar ainda mais a possibilidade de um crescimento vigoroso do tomateiro, uma indicação geral é de combinar seu cultivo com o de ervas aromáticas, como o coentro.

Produção e colheita dos tomates

Não é preciso esperar o tomate amadurecer para realizar a colheita. Normalmente, recomenda-se que a faça de 90 a 100 dias depois do transplante, uma vez que fora do tomateiro o fruto ainda amadurece.

Como vender tomate?

O produtor pode vender o fruto in natura para o consumidor final, por meio de sites especializados em produtos de hortifruti, especialmente no caso do pequeno produtor.

Publicidade

Há, ainda, a possibilidade de venda para supermercados, feirantes e estabelecimentos como restaurantes e lanchonetes, conseguindo comercializar o produto periodicamente, de forma a ter uma boa lucratividade.

Além da venda do tomate in natura, há a possibilidade de comercializar produtos derivados, como molhos de tomate prontos, tomates descascados (o famoso tomate pelado), tomate confitado e tomate seco.

Publicidade

Não importa qual seja a alternativa com a qual trabalhará, é importante adotar cuidados especiais como o armazenamento adequado, o uso de embalagens especiais e a realização de um transporte em condições perfeitas para minimizar a possibilidade de danos aos produtos.

Lembre-se, também, de precificar corretamente seu produto para não ter prejuízo. Produtos orgânicos e derivados têm valor agregado, por isso podem ser vendidos por preços mais altos do que o in natura.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário