Aprenda como plantar pitaya e ganhar dinheiro vendendo a fruta e produtos derivados

Plantar pitaya para venda é uma alternativa para quem busca empreender no ramo de alimentos. Quer adotar essa ideia, mas não sabe como? Confira, aqui, tudo o que você precisa saber, com dicas para plantar pitaya e ganhar dinheiro com a fruta!

como plantar pitaya

Por que plantar pitaya é uma boa opção?

Trata-se de uma fruta exótica e de alto valor agregado que desperta a atenção e a curiosidade dos consumidores, conseguindo realizar boas vendas e ter uma lucratividade interessante.

Mas, não é só isso: a pitaya também é saborosa e pode ser utilizada na preparação de alimentos e bebidas, tendo boa procura por restaurantes, bares e lanchonetes, por exemplo.

É possível plantar pitaya em áreas pequenas?

Publicidade

Sim, o plantio pode ser feito em áreas pequenas, médias e grandes, não importa qual seja a variedade. Por isso, é uma opção para quem busca cultivar uma fruta de alto valor agregado, mesmo que numa área pequena, tendo um bom retorno.



Como plantar pitaya?

A pitaya é uma planta resistente a pragas e doenças, bem como adaptável a diferentes solos e climas. Mesmo assim, exige cuidados especiais para se ter uma safra boa, com ótima produção. A seguir, saiba detalhes de como deve ser o cultivo:

Plante no ambiente e área ideais

Recomenda-se que o plantio seja feito em temperatura tropical, que vai da faixa de 18ºC a 26ºC, com média anual de mais de 1.200 milímetros de chuva. Como a fruta tolera bem o clima seco, pode ser cultivada em qualquer região do Brasil.

No que se refere ao solo, pode ser plantada em qualquer um, mas em alguns casos se faz necessário corrigir a acidez e fazer uma adubação, processos que só devem ser feitos após análise.

Publicidade


Publicidade


De maneira geral, os melhores solos para cultivo são os ricos em matéria orgânica, bem drenados e não compactados, de textura arenosa ou areno-argilosa, com pH que varia de 5,5 a 6,5.

Prepare o solo

A preparação do solo é uma etapa importante e deve ocorrer após a análise do local. Geralmente, faz-se a plantação em cova com adubo de esterco e adição de calcário dolomítico, superfosfato simples, cloreto de potássio e fertilizantes com micronutrientes.

Publicidade

Inicie a plantação

A plantação é feita por meio do enraizamento de cladódios (caules modificados) ou de mudas de 25 a 60 centímetros de comprimento.

Publicidade

Também há a possibilidade de fazer por sementes, entretanto o desenvolvimento da cultura é mais lento, com frutificação que ocorre mais tarde e plantas com diferença de produção e crescimento.

É importante salientar que é preciso ter um espaçamento entre linhas de 2 a 5 metros, dependendo do uso de máquinas agrícolas para manejo do cultivo. Além disso, recomenda-se uma distância entre 2 e 4 metros entre plantas.

No que se refere às covas, o ideal é que tenham largura, profundidade e comprimento de 60 centímetros cada uma, para garantir um ambiente e condição perfeitos para o cultivo.

Faça a irrigação corretamente

Indica-se que a irrigação seja por gotejamento ou microaspersão. Se a plantação não receber água durante o florescimento e frutificação, pode ocorrer o abortamento de flores e problemas de formação e desenvolvimento das pitayas.

Adote cuidados extras

O produtor deve fazer podas regulares para aumentar a brotação de cladódios, o que possibilitará o desenvolvimento e crescimento de mais frutos e flores.

A produção dos frutos só acontece com a polinização das flores, que pode ocorrer naturalmente por meio de insetos ou com o uso de pincéis e seus próprios dedos.

Durante as etapas de desenvolvimento e produção da cultura, recomenda-se fazer adubações de cobertura ao longo, preferencialmente usando matéria orgânica.

Faça a colheita

A colheita pode ocorrer ao longo do ano, mas normalmente as espécies produzem frutos entre os meses de novembro e maio. É nesse período que a pitaya surge como fruta da estação.

Publicidade

Como vender pitaya?

O produtor tem várias opções de venda, sendo uma delas a comercialização do fruto in natura por quilo. É possível vender para o consumidor final, restaurantes, bares, lanchonetes, feirantes, entre outros.

Há, ainda, a oportunidade de comercialização de produtos derivados do fruto, como geleias, tortas, sorvetes, cremes, sucos e vitaminas. Tanto na venda in natura como de produtos derivados se tem uma maior lucratividade se cultivar e trabalhar com pitaya orgânica.

Publicidade

Outra opção é vender as flores da planta, que são vistosas e se abrem em posição ereta durante a noite, podendo utilizá-las para decoração como ornamento.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.

Deixe seu comentário