Como importar produtos estrangeiros para revender no Brasil

Muitas pessoas quando pensam em iniciar um negócio logo desanimam quando percebem que o preço de compra de certas mercadorias exigirá um investimento maior que o planejado. No entanto, o que muita gente não sabe é que importar produtos para revender pode resolver essas questões financeiras, e não é tão complicado quanto parece.

Muitos produtos estrangeiros costumam ter valores extremamente mais baratos do que os vendidos cá em terras brasileiras. Isso se dá por conta do menor valor de imposto aplicado sobre as mercadorias, além de, em muitos casos como a China, as mercadorias serem produzidas em larga escala e com mão-de-obra barata.

Todos esses fatores, acabam resultando em insumos mais baratos e que oferecem uma margem de lucro maior aos comerciantes que importam esses produtos.

importar-produtos-revender

É claro que, em algumas épocas esses valores podem ser ainda mais baratos, afinal a moeda geral de importação costuma ser o dólar. Sendo assim, com o real desvalorizado como vem estando já há algum tempo, muitas compras que poderiam ser ainda mais baratas, acabam ganhando custos a mais.

Ainda assim, dependendo do produto e da marca, o investimento ainda é mais conta do que se o mesmo produto fosse adquirido de fornecedores brasileiros.

Se a ideia de importar produtos para revender te parece interessante, saiba que qualquer pessoa pode fazer isso. Basta seguir algumas dicas e estar atento a algumas regras da legislação brasileira, que em pouco tempo as mercadorias começam a ser entregues no seu negócio.

A seguir veja as principais dicas de como importar produtos estrangeiros para revender no Brasil.

Como importar produtos da China para revender

No mundo, existem basicamente dois principais países para realizar boas importações a custo reduzido: China e Estados Unidos.

Enquanto na China os valores são muito mais baratos por conta da produção em larga escala, nos Estados Unidos a qualidade dos produtos é superior.

Vamos começar em como funciona a importação da China. Essa é bastante mais simples, pois já existem grandes comércios online que trabalham especificamente com essas importações para o Brasil.

Se você costuma comprar online, já deve ter ouvido falar no Aliexpress, no Alibaba e na Shein. Bom essas são lojas que reúnem vários fornecedores de produtos de todos os tipos.

Dessa forma, para importar produtos para revender da China, basta encomendar em um desses sites, que eles entregarão diretamente no seu endereço.

Agora, é claro que antes de fechar negócio com os fornecedores, é preciso tomar alguns cuidados:

  • Não compre do primeiro fornecedor que vende o produto que você quer. Pesquise outros que trabalham com o mesmo produto e compare;
  • Sempre veja qual a reputação do vendedor no site;
  • Leia os comentários dos produtos, em especial os brasileiros, para saber se os mesmos são realmente como indicado no site. Fique atento principalmente aos comentários que possuem fotos dos produtos recebidos para comparar com o anúncio.
  • Nunca compre em grande quantidade logo na primeira encomenda. Peça pequenas amostras primeiro para testar a qualidade dos produtos.
  • Não é aconselhável encomendar produtos de marcas famosas nessas plataformas,  afinal essas são mais passíveis de não serem originais.
  • Preste muita atenção na descrição dos produtos antes de efetuar a compra.
  • Confira os prazos de entrega da mercadoria. E saiba que de lá para cá podem ser bastante demorados, levando até 90 dias para chegar ao Brasil.

Como importar produtos para revender dos Estados Unidos

As importações feitas dos Estados Unidos são um pouquinho mais burocráticas, porém, como já dissemos, a qualidade e originalidade dos produtos é mais garantida.

O primeiro passo para importar dos EUA é encontrar as lojas onde deseja comprar seus produtos e usar a versão original delas (em inglês), ao invés da versão brasileira. Isso é necessário, porque apenas dessa forma você tem acesso aos preços originais em dólares, que no caso são os mais baratos.

Para ter acesso aos sites originais você precisará instalar a extensão Browsec no seu navegador do Google Chrome.

Os sites mais indicados para comprar produtos de revenda nos Estados Unidos são a Amazon, Walmart e a Target. Por serem grandes lojas de departamento, elas vendem de tudo e podem fornecer no atacado.

Feito isso, você precisará contratar os serviços de um Armazém de Despacho.

Armazém de Despacho é um estoque localizado nos EUA para onde as suas mercadorias serão entregues antes de serem entregues no Brasil. Isso é necessário, porque ao contrário da China, a maioria das lojas dos EUA não faz entrega direta para o Brasil.

Dessa forma, sempre que concluir uma compra em um site estadunidense, você colocará como endereço de entrega a localização do Armazém de Despacho no qual você tem convênio.

Depois de entregue nesse galpão, a empresa contratada envia as suas mercadorias para o endereço no Brasil sob preço de frete.

Duas empresas brasileiras que prestam esse serviço no exterior são a WeGet2U e a Queria Tanto.

Veja também: Como Vender pelo iFood – Requisitos e Passo a passo para restaurantes

Taxação e dicas

A legislação brasileira diz que produtos importados entre U$50 e U$100 não podem ser taxados ao chegar na alfândega brasileira. Porém, toda a mercadoria que ultrapassa esse valor, corre o risco de ser taxada.

Por tanto, para evitar que isso aconteça e você tenha que pagar a mais para receber seus produtos, sempre que for efetuar uma compra grande de um mesmo fornecedor, peça para que o mesmo separe-as e as despache em pacotes menores.

Por exemplo, no Aliexpress, se você for comprar 50 relógios de um mesmo fornecedor, peça para que ao enviar o mesmo divida os produtos em 10 pacotes diferentes. Dessa forma, você não corre o risco de sofrer com a taxação.

Outra dica, é sempre que possível pedir para que o fornecedor envie o produto em embalagens discretas. Dessa forma, dificilmente a mesma será inspecionada pela alfândega, evitando o imposto.

Veja também: Franquia Starbucks – Como funciona e investimentos

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário