Como conseguir investimento – Dicas para tirar sua ideia do papel

Conseguir investimento para colocar um negócio em prática nem sempre é muito fácil. É preciso dedicação para montar um ótimo plano de negócios que convença os investidores a apostarem em uma ideia.

Apesar de não ser tão fácil, de algum tempo para cá o número de companhias dispostas a investir em novos empreendedores aumentou muito. Com a expansão do mercado de startups, cada vez mais negociantes tem conseguido enxergar as oportunidades de lucro por trás, muitas vezes, de um negócio que ainda nem começou.

Nesse artigo nós buscamos explicar um pouco sobre os modelos disponíveis de investimento no mercado, além de listarmos algumas dicas para aumentar as chances da sua ideia chamar a atenção de um desses investidores.

conseguir investimentoPor tanto, antes de ir direto até uma instituição financeira para pedir um empréstimo (que pode não ser uma boa ideia), tente colocar em prática o que nós iremos te ensinar por aqui, ok!?

Plano de Negócios

Não adianta criar a ilusão de que qualquer empresa séria irá investir no seu empreendimento apenas por que foi com a sua cara. O primeiro passo para conseguir investimento é elaborar um plano de negócio detalhado.

Isso é necessário, pois apesar de usarmos o termo “ideia”, a verdade é que nenhum investidor aplica capital em uma ideia. Investidores aplicam dinheiro em empreendimentos que tenham um planejamento consistente e que lhes passe confiança de que tem grandes chances de serem desenvolvidos.

Não sabe como montar um plano de negócios? Tudo bem, esse é um conhecimento que pode ser adquirido na internet por meio de e-books como esse aqui elaborado pelo Sebrae.

Porém, seria muito bom poder contar com a ajuda de profissionais para elaborar esse plano sem erros. Dessa forma, se for possível, busque uma consultoria de negócios no próprio Sebrae da sua cidade, ou com alguma empresa especializada nisso. Esse não é um serviço gratuito, porém, pode fazer grande diferença na hora de conseguir investimento.

Apresentação de Ideia

Tendo um bom plano de negócio o processo para achar um investidor já fica um pouco mais fácil. Contudo, essa não é a única coisa que o empreendedor precisa ficar atento. O modo como essa ideia será apresentada também é muito importante.

Para chamar a atenção é preciso saber destacar o que o seu negócio tem de diferente dos outros com conceito parecido.  Por que ele pode ser uma ótima oportunidade para esse investidor.

Ter um bom discurso de venda nesse momento é primordial, afinal de contas o conceito de conseguir investimento é justamente esse: você está vendendo, está tentando fazer com que um “cliente” compre a sua ideia e te patrocine.

Tipos de Investidores

Para cada fase de um negócio que procura por capital, existe um tipo de investidor mais indicado. É importante conhecer cada um deles e escolher qual o modelo que mais corresponde ao que você espera do seu empreendimento no futuro.

Investidor-Anjo

Esse é o tipo de investidor mais comum para negócios que estão no início, especialmente os modelos de Startups.

O Investidor-Anjo é uma pessoa física com alto poder aquisitivo que decide investir em ideias com grande potencial de lucratividade no futuro.

Esse tipo de investidor, mais do que apenas um investidor, também pode agir como um mentor para os empreendimentos no início de mercado. Isso porque, normalmente, essas pessoas têm muita vivência no mundo corporativo e podem ser fontes de conhecimentos valiosos para novos empreendedores.

Em troca do investimento, o Investidor-Anjo espera ter uma participação nos lucros da empresa futuramente.

No site da Anjos do Brasil, o empreendedor que tiver interesse nesse tipo de investimento pode saber mais sobre como funcionam os financiamentos desse tipo.

Crowdfunding (ou Vaquinha)

Esse tipo de investimento ganhou muita notoriedade nos últimos tempos por causa das plataformas online que foram criadas para desenvolvê-lo como o Vakinha e o Catarse.

Essa forma de conseguir investidores basicamente o empreendedor compartilha seu projeto em uma dessas plataformas, e busca pessoas que acreditem que a ideia pode dar certo. A partir daí, as pessoas contribuem com doações para que o negócio inicie suas atividades.

Muitos empreendedores acabam oferecendo alguns prêmios para as pessoas que contribuem para o levantamento desse capital, contudo, não necessariamente essas pessoas irão receber algo em troca quando o negócio estiver dando lucros.

Esse modelo funciona melhor para o levantamento de um capital não muito alto, por isso, é mais indicado para quem precisa de pouco dinheiro para conseguir começar um negócio.

Incubadora

Mais um modelo indicado para os empreendimentos que estão iniciando. As incubadoras abrigam novos negócios, normalmente dos ramos de tecnologia e inovação, e ajudam a reduzir os custos dessa empresa para que esse valor possa ser aplicado no crescimento do negócio.

As incubadoras costumam estar ligadas a órgãos do governo, universidades e outras instituições que fomentam o empreendedorismo no país.

Fundos de Investimento

Esse já é um tipo de investimento buscado por empreendimentos que já estão no mercado há algum tempo e precisam de aporte financeiro para expandir suas atividades.

Os Fundos de Investimento funcionam como uma captação de vários investidores que decidem financiar uma empresa com alto potencial de crescimento e lucratividade.

Indicado para negócios de médio a grande porte que já tem um bom faturamento anual.

Sociedade

O jeito mais fácil de conseguir investimento, ainda que não tão significativo, é formando uma sociedade com outra pessoa interessada na sua ideia de negócio.

A facilidade desse modelo é que um sócio tende a ser uma pessoa já conhecida do empreendedor, no caso um familiar ou amigo.

Essa pessoa pode contribuir com o capital necessário para colocar o negócio em prática, além de estar envolvido em todos os outros processos burocráticos da empresa.

Veja Também

Franquia Chili Beans – Lucros, investimentos e como abrir

Como abrir uma creche: investimento, regras e como iniciar

Agora que você já conhece todos os tipos de investidores e como facilitar a busca por um deles, mãos à obra. Então, não esqueça de avaliar muito bem qual a melhor alternativa para o seu negócio e também avaliar os interessados em financiá-lo.

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário