Como comprar e vender ações: tudo o que você precisa saber

Poder operar o mercado de ações pelo computador e até pelo smartphone é sinônimo de autonomia no trabalho. Mas quais seriam os passos essenciais para começar? O primeiro é entender como comprar ações!

Operar ações no mercado financeiro tem se tornado cada vez mais acessível. São comuns os anúncios sobre as facilidades de ter o seu dinheiro trabalhando por você e, ainda mais, te proporcionando uma liberdade tanto financeira quanto local.

O mercado financeiro é um ambiente que proporciona primeiramente a compra e venda de valores mobiliários, divergindo em ações, opções e títulos. Além disso, existe a modalidade de câmbio, em que ocorrem os trâmites financeiros de moedas estrangeiras e, por fim a compra e venda de mercadorias em massa, como ouro, produtos agrícolas e outras matérias-primas.

Publicidade

A negociação dessas modalidades permite que diversas instituições estejam envolvidas, assegurando investidores e proprietários sobre a regularização e a fiscalização de tais transações.



Como funciona o processo de comprar e vender ações

como comprar ações

Dentro do sistema do mercado financeiro existem instituições responsáveis por essas operações, que auxiliam o encontro entre agentes de compra e venda, bem como fiscalizam todos esses processos.

Como dito, existem duas formas básicas para a entrada no mercado:

  • Você pode dispor de um valor em dinheiro a ser investido, com o intuito de multiplicá-lo por meio de transações e assim, obter lucros;
  • Você tem um patrimônio com grande influência e permite que investidores de menor porte adquiram ações ordinárias (ON) ou ações preferenciais (PN) da sua empresa.

Veja também: Agente Crefisa: Lucros e passo a passo para se cadastrar

Publicidade


Publicidade


Tipos de Ações

Tendo esse contexto fica mais fácil compreender como comprar ações, visto que selecionamos a opção de investimento.

Como dito no tópico anterior, são dois os tipos de ações que podem ser adquiridas no mercado financeiro e vamos detalhar algumas de suas diferenças:

Publicidade

Ações ordinárias

As Ações Ordinárias (conhecidas como ON) são aquelas que dão ao investidor o direito de voto dentro de uma empresa, em outras palavras, o investidor pode influenciar nas tomadas de decisões da empresa. Porém, essa influência tem seu grau de legitimidade determinado de acordo com o número de ações ordinárias que o agente possui, pois cada ação dá direito a um voto. 

Publicidade

Além disso, o acionista tem suas perdas limitadas ao seu investimento. Portanto, ele não é responsabilizado por dívidas da empresa e não tem a possibilidade de acumular uma dívida particular.

Essa opção de aplicação é mais vantajosa quando consideramos que o crescimento do capital da empresa resulta em lucros mais altos.

Essas ações são facilmente identificadas por possuírem ao final de suas siglas o número 3 (ABEV3 (Ambev), VALE3 (Vale) etc.).

Ações Preferenciais

Já no caso das Ações Preferenciais (conhecidas como PN), como o próprio nome indica, os investidores têm preferência em algumas situações.

O maior de seus benefícios é a prioridade de acesso ao pagamento de dividendos.

Entende-se por dividendo uma participação nos lucros da companhia, que geralmente tem repasses efetivos de três em três meses para acionistas.

Essa vantagem torna as ações do tipo preferencial, mais próximas da liquidez do mercado, ou seja, são mais procuradas em operações de compra e venda. No entanto, seu valor tende a ser um pouco mais caro que o de ações ordinárias.

Para identificar esse tipo de ação no mercado basta fazer uma busca pelo código final 4 (PETR4 é a ação preferencial da Petrobrás, ITUB4 é a ação preferencial do Itaú etc.).

Publicidade

Veja também: Pix permite que empresas reduzam custos em transações financeiras

Corretoras para comprar e vender ações

Entendendo as particularidades das ações você já deu um grande passo. Após comprar uma ação você poderá colocá-la a venda quando achar conveniente e esse ciclo irá se repetir de acordo com as suas ambições. Mas, é importante dar uma atenção especial para a escolha de uma corretora.

Publicidade

Tendo em vista que as operações no mercado financeiro são feitas de maneira eletrônica, você vai precisar de uma carteira digital vinculada a uma corretora.

Atualmente, existe uma grande variedade no mercado de corretoras em que são possíveis os investimentos nos modos:

  • Day Trade: que possibilitam a compra e vendas de ações no mesmo dia, do mesmo modo que
  • Swing Trade: operações a longo prazo, com menor frequência.

Essas corretoras proporcionam diferentes tipos de suporte aos investidores, de acordo com suas perspectivas de trabalho.

Atente-se na busca de uma corretora bem renomada, que tenha boas avaliações e que apresente um suporte técnico eficiente para você. Geralmente as corretoras divergem na padronização de gráficos e isso pode te trazer resultados bons ou ruins.

Faça testes nas plataformas e escolha aquela que lhe proporcionar mais segurança.

Se mesmo tendo lido todo o texto você ainda ficou com dúvidas, assista o vídeo abaixo onde um especialista explica como iniciantes podem começar a investir.

Agora que você já sabe como comprar e vender ações no mercado financeiro é só colocar em prática esse novo negócio!

Publicidade

Veja também: Benefícios de investir em uma máquina de cartão para o seu negócio 

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário