Como abrir uma imobiliária – Investimento, modelos e como começar

Para quem trabalhar no setor de imóveis, é bastante comum o desejo de abrir uma imobiliária. Contudo, nem todo corretor sabe todos os trâmites necessários para realizar a abertura desse negócio.

Foi-se o tempo quando apenas pessoas que iriam se casar ou simplesmente sair da casa dos pais, procuram imóveis para comprar. Atualmente, boa parte da população tem a consciência de que os imóveis são um tipo de investimento seguro e lucrativo.

É nesse ponto que entra o papel das imobiliárias que servem como intermediadoras entre proprietário  e comprador ou locatário de imóveis.

abrir-imobiliária

Com o crescimento exponencial das cidades, os serviços das imobiliárias se tornaram cada vez mais essenciais. Isso porque, muitas pessoas consideram que realizar os trâmites de compra com uma empresa ao invés de com proprietários é mais seguro.

Se você faz parte do grupo de pessoas que gostaria de abrir uma imobiliária, porém, não sabe por onde começar, esse texto foi feito para você.

Tipos de Imobiliárias

A venda e locação de imóveis não é tudo igual, dessa forma, as imobiliárias também não são. Para garantir o sucesso do negócio, é necessário logo no início decidir qual será o nicho principal atendido pelo negociante.

Alguns preferem se especializar na negociação de apenas um segmento imobiliário, outros agregam mais de um tipo de imóvel.

Acompanhe alguns tipos de imobiliárias para ter uma noção de todas as possibilidades do mercado:

Nicho: Nesse modelo o negociante escolhe atender um nicho específico de clientes e imóveis. No caso, é possível trabalhar apenas como imóveis comerciais, ou apenas com residenciais de luxo, ou ainda, apenas com imóveis litorâneos ou de férias. Enfim, esse modelo é basicamente para o empreendedor que deseja se especializar na venda apenas de um tipo de imóvel.

Geral: Esse é o mais comum onde a imobiliária trabalha com vários tipos de imóveis e consegue atender vários tipos de clientes. Aqui são negociados desde imóveis residenciais, até chácaras, galpões e outros.

Localização para abrir uma imobiliária

A escolha da localização de uma imobiliária deve ser considerada a partir de alguns aspectos importantes como:

  • Perfil dos potenciais clientes locais;
  • Facilidade de acesso e exposição;
  • Concorrência;
  • Entre outros.

A localização onde uma imobiliária será instalada precisa contar com frequente e numerosa circulação de pessoas. Dessa forma, o mais indicado é que esses empreendimentos estejam próximos a centros comerciais, shoppings, escritórios e demais locais movimentados da cidade. Montar esse tipo de negócio próximo a órgãos públicos como prefeitura e cartórios, também é uma alternativa.

O mais importante é que o imóvel escolhido precisa contar com estacionamento próprio, ou ficar próximo a locais fáceis de estacionar e que precisa ser um imóvel de fácil acesso e boa visibilidade.

Estrutura Física do imóvel onde ficará a imobiliária

A estrutura de um escritório imobiliário não tem muitos segredos e basicamente pode ser divido em três partes que facilitarão a movimentação e atendimento cotidiano:

  • Recepção: onde um atendente ficará responsável pelo recebimento e primeiro atendimento dos clientes. O ideal é que essa área conte com algumas cadeiras de espera onde os clientes possam aguardar o atendimento do corretor.
  • Espaço de atendimento individual: pode ser uma sala onde o corretor se reunirá com os clientes, ou mesmo alguns guichês separados por divisórias.
  • Espaço da administração: Local onde ficará o profissional responsável pela marte administrativa do negócio.

Segundo o Sebrae, um imóvel com o mínimo de 60 m² já é indicado para a instalação de um escritório imobiliário.

Documentação necessária para abrir uma imobiliária

A montagem de uma imobiliária exige diversos documentos para que a operação aconteça dentro da legalidade.

A melhor opção nessa etapa é sempre procurar um profissional de contabilidade que realizará todo o processo de solicitação de documentos e licenças perante os órgãos responsáveis.

Entre os documentos exigidos estão:

  • Registro na Junta Comercial;
  • Inscrição estadual e municipal;
  • Cadastro na Caixa Econômica Federal no sistema de INSS/FGTS;
  • Liberação do Corpo de Bombeiros;
  • Certidão de Uso do Solo e Número Oficial;
  • Registro no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis);
  • Entre outros.

Quadro de funcionários de uma imobiliária

O quadro de funcionários para abrir uma imobiliária dependerá do porte do negócio. Pode ser que sejam necessários um número maior de corretores, dependendo da demanda, ou de mais de um profissional para cuidar da parte administrativa.

De qualquer forma, é bom saber que o quadro mínimo corresponde a 6 funcionários. São eles:

  • 1 recepcionista, responsável por fazer o primeiro atendimento ao clientes;
  • 2 corretores de imóveis;
  • 1 captador de imóveis e terrenos;
  • 1 auxiliar administrativo;
  • Gerente (cargo usualmente ocupado pelo empreendedor dono do negócio).

O ideal é que, assim como os corretores, o gerente do negócio também tenha registro próprio no CRECI. Dessa forma, além de ter maior conhecimento de causa sobre seu negócio, algumas dores de cabeça também poderão ser evitadas.

Investimento para abrir uma imobiliária

Segundo dados do Sebrae, o investimento mínimo para abrir uma imobiliária gira em torno de R$80 mil. Esse valor está dividido entre imóvel do escritório, valor para móveis e equipamentos necessários e o capital de giro.

Mas é claro que isso é um levantamento aproximado e tudo dependerá da realidade do seu negócio como porte, contratação de pessoal, entre outras coisas.

Divulgação de uma imobiliária

Após abrir o seu negócio chagará a hora de fazer com que ele se torne conhecido entre os clientes. Para isso algumas estratégias devem ser aplicadas.

Normalmente quem compra imóveis, seja para morar ou mesmo como investimento, tem o hábito de procurar as opções na internet. Sendo assim, é essencial que a sua imobiliária tenha um site e um endereço eletrônico.

A criação de páginas em redes sociais como o Facebook e o Instagram para a divulgação de fotos e vídeos dos imóveis disponíveis, também é muito indicada.

Outra forma como as pessoas costumam ficar sabendo de imóveis a venda, é por meio de mídia impressa. Dessa forma, invista em anúncios em jornais de boa circulação na sua região e também na impressão e distribuição de material próprio.

Outra ótima forma de fazer com que o seu negócio se torne conhecido, é participar das feiras de imóveis que frequentemente acontecem. Entre essas, uma das mais conhecidas é o Feirão da Casa Próprio da Caixa Econômica Federal. Poucos lugares e oportunidades serão melhores para o fechamento de negócios.

Veja também: Como abrir uma pizzaria: Tipos, ponto comercial, como vender e lucros

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário