Como abrir uma corretora de seguros? Dicas e como começar

Com a crescente sensação de insegurança presente na sociedade, o mercado de seguros está em alta. Para se proteger de perdas, as pessoas têm contratado seguros para bens até para bens como celulares. Com isso, muitos empreendedores voltam sua atenção para este setor, mas abrir uma corretora de seguros não é um processo simples.

Apesar de qualquer pessoa poder abrir uma corretora de seguros, seja ela física ou jurídica, é necessário cumprir exigências de órgãos reguladores e ter conhecimentos básicos de gestão.

Por isso vamos apresentar agora passos fundamentais para quem quer investir neste setor. São diversas estratégias e burocracias para se ter em mente desde a fase de planejamento.

abrir corretora de seguros

O que é preciso para abrir uma corretora de seguros?

Primeiro vamos entender o que faz um corretor de seguros: ele é o profissional responsável por intermediar a relação entre cliente e seguradora. O corretor deve ficar responsável diretamente pelos procedimentos de venda e renovação de apólices.

Sendo assim, como em diversos outros tipos de empreendimento, os lucros de uma corretora de seguros dependem da agilidade e empenho do profissional responsável.

Para abrir uma corretora de seguros, é necessário ter uma licença específica de atuação. Isso porque o setor de seguros tem uma regulamentação própria que serve para proteger tanto os profissionais quanto os clientes.

A entidade responsável por esta regulamentação é a SUSEP (Superintendência de Seguros Privados). É este o órgão que autoriza e fiscaliza as corretoras de seguros no Brasil, então é com ele que você deve conseguir o seu registro profissional, seja como pessoa física ou jurídica.

Como conseguir a licença profissional?

Para ter uma autorização da SUSEP para abrir uma corretora de seguros, os candidatos têm duas opções:

  • Prestar prova: para os profissionais que já possuem experiência no setor de corretagem, é possível fazer uma avaliação sobre a aptidão para empreender neste mercado. A prova é realizada três vezes por ano, e acontece ao longo de quatro dias seguidos.
  • Fazer cursos: por outro lado, para quem está começando do zero é preciso fazer um curso preparatório. Naturalmente, esta opção também fica disponível para os profissionais que já têm experiência e querem aprofundar seus conhecimentos. O curso pode ser feito de forma presencial ou online.

Em ambos os casos, o órgão responsável por estes procedimentos é a Escola Nacional de Seguros (ENS). No site da ENS há mais informações sobre o processo de habilitação de corretores de seguros.

Em qual ramo de atuação devo abrir uma corretora de seguros?

Uma dica essencial para quem quer empreender no setor de corretagem é estudar bem antes de definir o tipo de seguro que quer vender. O ideal é filtrar com cuidado para identificar a melhor opção de acordo com o seu perfil.

Para quem está começando, é improvável que sozinho consiga atender todos os ramos de atuação. Por isso, o empreendedor precisa definir as áreas que mais tem afinidade para atender inicialmente. Entre as indicações mais comuns para corretores iniciantes, estão seguros de:

  • Vida;
  • Acidentes pessoais;
  • Plano de saúde;
  • Auto (carro, caminhão, moto);
  • Residencial;
  • Fiança;
  • Viagem; entre outros.

Além da questão da afinidade pessoal, outra forma de definir a melhor opção para o seu negócio é fazer uma análise de mercado na sua região para conhecer a concorrência. Isso pode te ajudar a perceber onde em qual segmento a demanda é maior.

Falando nisso, outro passo indispensável para abrir uma corretora de seguros é fazer um planejamento estratégico. Este planejamento te dará uma visão mais ampla sobre o mercado de corretagem, e também confirmará se o seu negócio está no caminho certo.

Com o planejamento, além de mapear seus concorrentes, você também irá saber da estrutura que será necessária para sua empresa, e poderá fazer previsões realistas sobre custos e lucros. Outra estratégia para a fase de planejamento é definir onde o seu empreendimento pode apresentar diferenciais em relação à concorrência.

É importante focar em atendimento e divulgação

Ao abrir uma corretora de seguros, você tem a opção tanto de trabalhar sozinho quanto de gerenciar um escritório de corretagem. No caso da segunda opção, é importante que a sua equipe de colaboradores seja muito bem preparada para a empresa se destacar em questão de qualidade de atendimento.

Como um dos pontos principais de uma corretora de seguros é o atendimento ao público, uma dica é investir em treinamentos voltados a esta questão. Além disso, na fase de contratação é interessante priorizar profissionais que saibam lidar bem com o público.

Outro ponto importante para ter sucesso com a sua corretora de seguro é a divulgação do negócio. Por isso, inclua desde o planejamento estratégico ações de marketing para que a empresa chegue até o público-alvo.

Neste sentido, uma boa dica é o marketing digital, que oferece opções financeiramente acessíveis e tem um bom potencial de alcance. Além disso, considere contratar uma consultoria especializada para te auxiliar no plano de marketing da sua empresa, pois isso pode fazer toda a diferença na estratégia.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário