Carrinho de cachorro quente – Passo a Passo de como montar

O cachorro-quente é uma das comidas mais populares do mundo e paixão do brasileiro. Montar um carrinho de cachorro-quente exige baixo investimento e tem potencial lucrativo que poucos negócios oferecem.

O ramo de alimentação é sempre uma boa pedida para quem deseja iniciar no mundo empreendedor. Quando falamos de alimentos populares com acesso a todo o tipo de consumidor então, esse tipo de negócio se apresenta quase que como uma galinha dos ovos de ouro.

É claro que justamente por conta de todas as vantagens oferecidas por esse modelo, a concorrência é numerosa, por isso é necessário planejar estratégias para se diferenciar.

carrinho de cachorro quente
Publicidade

Apesar disso, abrir uma barraquinha de cachorro-quente não exige tantos segredos para que consiga fazer sucesso com os clientes.



Se você deseja saber tudo o que é necessário para iniciar um negócio como esse, não se preocupe porque nós iremos te explicar tudo nesse texto.

Planejamento para iniciar as vendas com carrinho de cachorro-quente

Como todo negócio, a venda de cachorro -quente também exige que o empreendedor elabore um planejamento.

Isso é importante para que durante o processo de montagem de negócio, o investidor não se perca ou esqueça de coisas importantes. Sendo assim, é necessário realizar alguns levantamentos antes de colocar a mão na massa.

Publicidade


Publicidade


Como dissemos anteriormente, o negócio de cachorro-quente é extremante concorrido, justamente por exigir baixo investimento e ser popular entre os clientes.

Por isso, um dos pontos desse planejamento deve ser fazer um levantamento de quem são os seus concorrentes na região em que você pretende abrir o seu negócio.

Publicidade

Lembre-se que em uma análise de concorrência, você deve considerar não apenas outras barracas de cachorro-quente, como também lanchonetes, bares gastronômicos e qualquer outro negócio que possa vir a ser uma opção para o seu cliente escolher.

Publicidade

Outra coisa a ser pesquisada são os tipos de carrinhos de cachorro-quente, quais os modelos, tamanhos e funcionalidades de cada um.

Há vários outros pontos que precisam ser analisados pelo empreendedor. Para não esquecer nada, veja como montar um Plano de Negócio no Portal do Sebrae.

Documentação necessária para vender em um carrinho de cachorro-quente

Para que não haja problemas com as atividades da sua barraca de cachorro-quente, o melhor a fazer é sempre legalizar o seu negócio.

Para iniciar, você deve abrir um MEI e em seguida, procurar a prefeitura da sua cidade para saber exatamente quais os documentos necessários para a operação do seu empreendimento.

É provável que entre os documentos necessários, você precise de:

  • Liberação da Vigilância Sanitária;
  • Inscrição Municipal;
  • Alvará de funcionamento.

Localização para carrinho de cachorro-quente

A localização de um carrinho de cachorro-quente é o coringa que ditará a lucratividade do negócio.

Nesses casos, poder contar com o carrinho é bastante viável, pois dessa forma, a localização do negócio é facilmente ajustável para locais com maior circulação de pessoas.

Essa é a regra básica para a venda de cachorro-quente: o local de instalação precisa ter frequente circulação de veículos e de pessoas.

Publicidade

Alguns tipos de localização onde você pode instalar seu negócio são próximos a:

  • Universidades;
  • Escolas;
  • Casas Noturnas;
  • Terminais Rodoviários;
  • Supermercados;
  • Praças e parques;
  • Shoppings;
  • Centros Comerciais;
  • Escritórios;

E não tenha medo de mudar de local sempre que perceber que as suas vendas estão caindo. Essa é uma das maiores vantagens do seu tipo de negócio.

Publicidade

Cardápio para vender cachorro-quente

Andando pelo Brasil percebe-se que o cachorro-quente tem suas peculiaridades em cada cidade e quase nunca os ingredientes são os mesmos.

Com isso em mente, você precisará decidir que tipo de cachorro-quente você irá vender.

Muitos comerciantes decidem por montar uma barraca onde escolhem um número “x” de ingredientes e montam o sanduíche conforme o que o cliente decide por nele.

Outra opção é criar um cardápio fechado, com várias opções que serão montados sob demanda, ou seja, após o cliente fazer o seu pedido, assim como acontece em uma lanchonete. Essa é a forma mais comum das barracas em Curitiba, por exemplo.

Independente da forma escolhida, tenha em mente que o principal é que os ingredientes utilizados por você, tenham qualidade. E claro, se possível, sempre tenha a disposição algo que faça com que o seu produto seja único, seja um ingrediente super diferente, ou um combo que nenhum dos seus concorrentes oferece.

Com a grande concorrência, você precisa de algo que chame bastante atenção.

Investimento e lucros para abrir um carrinho de cachorro-quente

O investimento total para abrir um carrinho de cachorro-quente pode variar entre R$1.000 e R$5.000, isso irá depender do modelo de carrinho escolhido, assim como o tipo de cardápio oferecido aos clientes.

Publicidade

Em comparação, o lucro desse tipo de negócio é realmente muito bom, dependendo da demanda de pedidos é claro. Estima-se que, mensalmente, é possível faturar a partir de R$3.000, mas claro que esse valor irá depender da margem de preço que você aplicar aos seus produtos.

Dicas para aumentar as vendas do seu carrinho de cachorro-quente

Agora que você já sabe tudo o que é necessário para montar o seu carrinho de cachorro-quente, está na hora de se atentar a algumas dicas que podem te fazer vender mais:

Atendimento

O atendimento é provavelmente o maior responsável por fidelizar clientes que existe e é por isso que você deve investir muito na qualidade do seu.

Publicidade

Ainda que a montagem do produto necessite de agilidade, trate seu cliente com simpatia e educação independente do seu humor do dia.

Ambiente

Se for possível, instale algumas cadeiras no local onde a sua barraca ou carrinho for instalada. Isso permite que o cliente possa fazer a refeição ali mesmo sem se preocupar em encontrar um local para se sentar.

Delivery

Essa dica é para quando você já estiver melhor estabelecido no negócio, mas é bastante válida. Ofereça a opção de delivery aos seus clientes.

Você pode cadastrar o seu negócio no iFood ou Rappi e dessa forma terá uma segunda fonte de clientes. É claro, só faça isso se o seu modelo de negócio puder arcar com uma demanda maior, ok!?

Veja também: Melhores alimentos para revender direto da fábrica – Ideias de negócios

Publicidade

Aline Resende
Formada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura do Centro Educacional Uninter. Trabalha na área de comunicação como Social Media e Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para material publicitário.

Deixe seu comentário